Na próxima sexta-feira faz 40 anos que mais de cinco mil trabalhadores dos estaleiros da Lisnave, em Almada, rumaram à capital, onde se juntaram aos funcionários dos estaleiros da Rocha, para exigirem melhores condições de trabalho e melhores salários. No âmbito das comemorações, a Cultra – Cooperativa Cultural Trabalho e Socialismo -, organiza no próximo sábado, o colóquio “O 12 de setembro de 1974 na Lisnave. As lutas por quem as viveu”, no Museu da Cidade, na Cova da Piedade, a partir das 15h.

O colóquio será apresentado pelos historiadores Fernando Rosas e João Madeira e contará com a intervenção de Carlos Santos, Mário Tomé, Vladimiro Guinot, Carlos Guinote, Manuel Monteiro e João Clara e Silva, Eduardo Pires e José Alves (ambos protagonistas da manifestação de 12 de setembro de 1974).

Para além do colóquio, no Museu da Cidade de Almada, no próximo sábado, estará patente a exposição “O futuro era agora – nos 40 anos das greves contra a corrente (maio – setembro de 1974)”.

Partilhe esta notícia