O Secretariado da Comissão Política Concelhia da Moita do Partido Socialista veio, publicamente, lamentar e denunciar a situação anómala que se está a verificar em vários locais do concelho com a vandalização de cartazes e outdoors da sua pré-campanha eleitoral, o que levou o partido a apresentar queixa junto das autoridades e da Comissão Nacional de Eleições.

Responsáveis pelo Secretariado dizem que se “tratam de acções cíclicas, pois uma vez repostos os meios vandalizados, os mesmos voltam a ser rasgados ou parcialmente destruídos após poucas horas, com recurso a uso de força bruta ou equipamentos, atitude incompreensível numa democracia que se espera madura e consolidada 43 anos após a conquista da liberdade”.

O PS não crê que estas acções decorram de motivações partidárias, uma vez que considera que “vivemos em liberdade e que em política não vale tudo, sob pena de se poder dar razão àqueles que denigrem a democracia e os partidos políticos”.

“Entendemos que a elevação do debate democrático e a natural diversidade programática e de opinião entre as diversas forças partidárias em confronto, devem ser ponto de honra numa sociedade que se quer livre e democrática, a exigir responsabilidade e moderação de todos os agentes, pois cabe-lhes o solene compromisso de dar o exemplo do inquestionável desempenho nas funções a que se propõem”, afirmam, acrescentando que por tal “acreditando que as acções verificadas decorrem apenas de actos de puro e gratuito vandalismo, o Secretariado da Comissão Política Concelhia da Moita do Partido Socialista afirma a importância de todos rejeitarmos estas atitudes a fim da elevação cívica, na defesa da liberdade e da cidadania”.

O Secretariado da Concelhia da Moita do Partido Socialista

Partilhe esta notícia