O momento de desagregação social e económica que o país atravessa, associada à rápida falência do sistema político vigente, afecta a vida de todos e exige de todas estruturas partidárias uma actuação pautada pela responsabilidade, pela transparência e por um sólido compromisso ético com todos os cidadãos.

Após uma profunda reflexão programática, e de uma cuidada análise dos últimos anos de acção política, uma vastíssima maioria de socialistas barreirenses entenderam que, face aos sinais que nos chegam da sociedade barreirense, como a inscrição de cerca de um milhar de simpatizantes, devemos protagonizar um momento de viragem na vida cívica da nossa cidade.

Todos quantos escolheram a nossa terra como base do seu projecto de vida merecem que se abra um horizonte de esperança no cinzentismo da última década. O Barreiro não pode continuar a marcar passo no tempo, liderado por um executivo sem energia nem capacidade de resposta para os desafios que se impõem num território que deseja ser competitivo no coração da Área Metropolitana de Lisboa.

Num momento em que se discutem o Orçamento da C.M.B., no valor de cerca de 39 milhões de euros, as Grandes Opções do Plano da Autárquico testemunham que já nem o esforço vão e simpatia do presidente Carlos Humberto conseguem esconder a degradação do serviço público prestado, a incapacidade de resposta nas áreas socias, e a incapacidade de promoção e atracção de desenvolvimento económico e criação de emprego. Ao fim de quase uma década de lideraça comunista os resultados espelham a realidade: O Barreiro parou.

Apenas uma estrutura unida, organizada e credível será capaz de impor uma nova visão estratégica para o Barreiro. Neste sentido, todas as estruturas locais do PS, independemente das listas que corporizaram no passado, entenderam juntar esforços para servir o Barreiro.

Com efeito, no passado dia 28 de Setembro, a Comissão Política Concelhia do Partido Socialista, orgão máximo da nossa estrutura, presidida por André Pinotes Batista deliberou aprovar por ¾ dos votos expressos uma nova direcção política composta por:

 

  • Antínia Morais, Jurista.
  • Carlos Silva, Engº Electrótécnico/ Gestor.
  • David Rodrigues, Estudante.
  • Isidro Heitor, Jurísta/Gestor.
  • João Pintassilgo, Engenheiro/Gestor.
  • Maria do Céu Costa, Docente/Aposentada.
  • Marta Batista, Mestre em Ciências Farmacéuticas.
  • Paulo Santos, Quadro Técnico Superior da Administração Pública.
  • Rita Guerreiro, Estudante.
  • Sérgio Silva, Economista/Aposentado.

Completam a equipa Normando Costa (Secretário-Coordenador do Barreiro), Nuno Fonseca (Secretário-Coordenador do Lavradio), Rui Faria (Secretário-Coordenador do Barreiro) e Marcos Grazina (Presidente da Juventude Socialista do Barreiro).

No decorrer da sessão, Frederico Rosa foi designado responsável da plataforma cívica que recolherá contributos da sociedade civil e foi ainda eleito, por vastíssima maioria, o Professor Luís Mateus como Presidente da Mesa da C.P.C.

As alterações organizativas requerem ponderação, diálogo e responsabilidade. O Partido Socialista tem vindo a mudar, a abrir-se a novas práticas e formas de pensamento, a credibilizar-se e a modernizar-se no sentido de merecer a sua confiança.

Acompanhe a nossa actividade nos eventos quotidianos da cidade, nos órgãos autárquicos e em www.psbarreiro.pt e nas redes sociais.

Contamos com a sua participação, crítica e paixão pelo Barreiro.

Juntos somos mais fortes.

 

 

Comissão Política Concelhia do Partido Socialista

Partilhe esta notícia