Os autarcas do PSD do Montijo acusam o executivo socialista de discriminar a Santa Casa da Misericórdia de Canha, responsabilizando a autarquia pela perda de cem mil euros de fundos comunitários por parte da instituição.

Os social-democratas explicam que a Santa Casa da Misericórdia de Canha apresentou um projeto de construção de uma piscina de hidromassagem, tendo a obra sido “embargada e arrastada” pela Câmara Municipal, o que levou a uma perda de uma verba a fundo perdido no valor de cem mil euros.

“Esta obra, importante para os utentes da instituição bem como para a população, não irá assim avançar por culpa da autarquia”, sublinham.

Os autarcas do PSD lamentam ainda que “numa atitude sem sentido”, o executivo PS levou a sessão da Câmara, uma proposta de isenção de taxas para a construção da obra que já não se irá realizar.

“Este é mais um exemplo de como o executivo gerido pelo PS trata as instituições e entidades do concelho do Montijo. É de lamentar a leviandade e a incompetência a que todos estamos sujeitos”, acrescentam.

Os social-democratas lembram que a Santa Casa da Misericórdia de Canha tem “vindo a lutar com enormes dificuldades”, e que apesar disso “presta um importante serviço social às populações de Canha e de Pegões”.

 

Fonte: PSD Montijo

Partilhe esta notícia