O presidente do PSD Barreiro, Bruno Vitorino, quer que o PS diga se concorda ou não com construção do terminal de contentores no concelho, definindo assim a sua posição em relação a este assunto.

O social-democrata defende que os socialistas têm que tomar uma posição sobre a localização do terminal de contentores no Barreiro, “não se escondendo atrás de argumentos ridículos”.

“Se o PS não sabe o que quer, como é que pode promover um debate sobre o que quer que seja? Pelo menos, não se pode acusar o PS de falta de coerência. Não sabe o que quer a nível nacional e não sabe o que quer a nível local”, critica.

“Esse debate tem vindo a ser feito pela APL, pela Baia do Tejo, pelo PSD e pelo presidente da CMB, Carlos Humberto. O PS tem estado ausente por vontade própria, ou por interesses que não compreendemos”, acrescenta ainda.

Bruno Vitorino sublinha que não está nada decidido, pois este é um projeto que só avançará após a conclusão de todos os estudos, e que está dependente de investimento privado.

“Como o próprio ministro da Economia já teve oportunidade de referir mais do que uma vez, o terminal de contentores no Barreiro só será uma realidade se houver investidores privados interessados”, recorda.

O líder do PSD Barreiro mostra-se ainda incrédulo com as afirmações dos responsáveis socialistas sobre o facto de um Governo, democraticamente eleito, a 10 meses de eleições, não ter legitimidade para decidir.

“O PS quando está no Governo toma decisões, como são o caso de nomeações, mesmo após as eleições, e depois dizem que outros, a 10 meses das eleições, não têm legitimidade. É curioso”, acrescenta.

Bruno Vitorino lembra que o PSD sempre defendeu que este seria um projeto muito importante para o concelho, mas que o mesmo fosse decidido em virtude da sua importância para o país, para a região e para o concelho.

“Esta é uma decisão que não deverá ser condicionada nem pelo PS, nem por calendários eleitorais, mas sim pelo seu interesse nacional”, concluiu.

Partilhe esta notícia