Os dirigentes distritais e concelhios do PSD e CDS assinaram sexta-feira o documento que formaliza a coligação entre os dois partidos na corrida à presidência da Câmara Municipal de Sesimbra, anunciando também os cabeças-de-lista às freguesias e o cabeça-de-lista à Assembleia Municipal.

Lobo da Silva (PSD) para encabeças a lista à Assembleia Municipal, Júlia Pegada Anacleto (CDS) para a Junta de Freguesia de Santiago, Filomena Raimundo (PSD) para a Junta de Freguesia do Castelo e Teresa Lourenço (PSD) para a Junta de Freguesia da Quinta do Conde foram os nomes escolhidos, juntando-se assim a Francisco Luís (PSD), candidato à Câmara Municipal.

O presidente da Distrital de Setúbal do PSD, Bruno Vitorino, sublinha que a coligação tem um projeto para o concelho, tendo como principal missão apresentar uma alternativa para a Sesimbra e para as suas freguesias.

João Viegas, presidente da Distrital de Setúbal do CDS-PP, congratulou-se pela renovação da coligação, garantindo que irá ser dado continuidade ao trabalho que tem sido desenvolvido pelos dois partidos nos vários órgãos autárquicos.

Os presidentes das concelhias, Lobo da Silva (PSD) e João Casaca (CDS), realçaram o “fácil entendimento” entre as estruturas, e a vontade dos candidatos e dos militantes em apresentarem uma candidatura “vencedora”.

O cabeça-de-lista à Câmara Municipal, considera que “há muito para fazer nas freguesias” e por isso a candidatura está a trabalhar em “ideias e projetos concretos” para melhorar a qualidade de vida das populações.

“Temos uma visão concreta do que queremos para o concelho. Queremos uma Sesimbra mais sustentável, com uma autarquia mais amiga das pessoas, dinamizando e potenciando o que temos de melhor: a nossa costa, a nossa gastronomia e o nosso património natural”, adianta Francisco Luís.

Partilhe esta notícia