PSD exige ao Governo solução para problemas nas escolas do Barreiro

O vereador do PSD na Câmara Municipal do Barreiro, Bruno Vitorino, aponta situações “inaceitáveis” em escolas do concelho, que vão desde amianto em refeitórios e salas de aula, à falta de professores em vários agrupamentos escolares, acusando o Ministério da Educação de “irresponsabilidade”.

O social-democrata sublinha que, no início do ano escolar, todos os agrupamentos do concelho do Barreiro tinham falta de professores e auxiliares, sendo o caso mais gritante o do Agrupamento de Escolas de Santo António da Charneca, onde faltavam duas dezenas de profissionais entre professores e assistentes operacionais.

“Uma coisa é faltar um ou outro professor, ou um ou outro assistente operacional. Agora faltarem mais de 20 pessoas num único agrupamento, é uma situação inaceitável e inqualificável”, afirma.

Bruno Vitorino lembra que CDU e PS, criticavam duramente o anterior Governo, quando faltava um ou outro professor, mesmo quando a abertura do ano escolar decorria com normalidade.

“Agora, perante um cenário completamente surreal, parece que está tudo bem. Que não se passa nada”, ironiza.

Outro “problema grave e que necessita de rápida solução” é a presença de amianto num conjunto de blocos de salas de aulas, na cozinha e no refeitório da Escola Álvaro Velho.

“Esta escola foi considerada como prioritária pelo anterior governo, tendo sido feitas algumas intervenções. Com o atual governo, passados 4 anos, a escola continua com problemas graves, já há muito identificados. À exceção da intervenção feita pela autarquia no pavilhão desportivo, está tudo na mesma.

Para Bruno Vitorino, a comunidade escolar do Barreiro “merece mais respeito por este governo”, e o executivo camarário “não pode assobiar para o lado” e tem que exigir ao Ministério da Educação a resolução destas questões.

Partilhe esta notícia