O PSD quer que sejam terminados os trabalhos de remoção de amianto nas Escolas Básicas 2,3 Hermenegildo Capelo e José Maria dos Santos, no concelho de Palmela, que foram iniciados pelo Governo anterior.

 

O deputado e presidente da Distrital de Setúbal do PSD, Bruno Vitorino, explica que o perigo do amianto decorre sobretudo da inalação das fibras libertadas para o ar. As diferentes variedades de amianto são agentes cancerígenos, devendo a exposição a qualquer tipo de fibra de amianto ser reduzida ao mínimo.

 

“Com esta realidade, o anterior Governo PSD realizou intervenções ao nível da remoção de amianto nos equipamentos públicos da sua responsabilidade, nomeadamente nos estabelecimentos de ensino, protegendo assim o ambiente e a saúde pública”, recorda.

 

Neste sentido, e após tantos anos sem fazer nada quanto a este problema, o anterior Governo iniciou as intervenções em várias escolas do distrito de Setúbal.

 

O social-democrata defende que este é um trabalho “que tem que ser continuado e concluído, nas escolas onde a operação de remoção do amianto estava programada mas que ainda não tinha sido realizada. Este Governo, com as cativações e a diminuição do investimento público, interrompeu as obras e com isso prejudicou gravemente alunos, professores e trabalhadores destas escolas”.

 

Neste sentido, os deputados do PSD do distrito de Setúbal questionaram o Governo sobre quando terminará a operação de remoção de amianto nas Escolas Básicas 2,3 Hermenegildo Capelo e José Maria dos Santos, no concelho de Palmela e para quando está previsto o reinício dos trabalhos.

 

Importa referir que o vereador do PSD na Câmara Municipal de Palmela, Paulo Ribeiro, já tinha manifestado a sua preocupação sobre esta matéria, tendo pedido aos deputados social-democratas que interpelassem o Governo relativamente a este assunto.

 

 

Fonte: PSD

Partilhe esta notícia