O presidente da Distrital de Setúbal do PSD, Paulo Ribeiro, diz que é necessário um reforço policial para aquela que é uma das regiões do país com maior índice de criminalidade violenta e grave.

Na sequência de uma reunião com o Comandante da PSP do distrito de Setúbal, Paulo Ribeiro, que também este acompanhado por Pedro Louro da Comissão Politica Distrital manifestou a sua preocupação com a falta de meios que a polícia tem para cumprir a sua missão, bem como uma “gritante falta de efetivos”.

“Este Governo não protege as forças de segurança do nosso país. Neste distrito, que é um dos mais fustigados pela criminalidade violenta e grave, não há qualquer investimento relevante ao nível da segurança. Temos poucos operacionais para aquela que é a nossa realidade, e com poucos meios ao dispor”, sublinha.

Segundo os sucessivos Relatórios de Anuais de Segurança Interna (RASI), Setúbal está entre os distritos com maior índice de criminalidade do país. Os distritos de Lisboa, Porto, Setúbal e Faro, registam 75% de toda a criminalidade violenta e grave registada em Portugal.

“Estes números só podem diminuir com mais efetivos e mais meios”, afirma o dirigente social- democrata, que enaltece o trabalho feito pelos “homens e mulheres das forças de segurança nacionais, que apesar de todos os constrangimentos, dão o seu melhor diariamente na proteção das pessoas e bens”, lamentando também o abandono a que o Governo tem votado as forças de segurança e o facto de raramente se ouvir o Governo a defender as forças de segurança.

Setúbal, 7 de Março de 2021.