O deputado do PSD, Bruno Vitorino, espera que o presidente da Câmara Municipal não se esqueça de que a tão aguardada construção da Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados de Pinhal Novo-Sul, no concelho de Palmela, foi decidida ainda pelo anterior Governo.

“Esperemos que não haja nenhum episódio de falta de memória, como acontece regularmente por parte dos autarcas do PCP, que quando as obras não estão feitas dizem que a culpa é do governo, mas que quando avançam o mérito é deles próprios ou da luta das populações”, realça.

Bruno Vitorino recorda que, mesmo em tempos de grandes constrangimentos económicos, o Governo PSD/CDS investiu fortemente na área da Saúde no distrito de Setúbal, construindo os novos Centros de Saúde de Santo António da Charneca, da Unidade de Saúde Familiar da Verderena (Barreiro), da Quinta do Conde (Sesimbra) e de Sines, cuja obra se encontra me curso, mas também na requalificação profunda de muitos outros centros de saúde, como por exemplo em Alhos Vedros (Moita).

Agora que a construção da Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados de Pinhal Novo-Sul, já foi aprovada, e para a qual já foram garantidas as verbas, de mais de um milhão de euros, pelo então Governo PSD/CDS, o vereador da coligação “Palmela Mais” na Câmara Municipal, Paulo Ribeiro, espera que o PS possa efetivamente dar seguimento à sua concretização, e que “não venha a meter esta obra na gaveta”.

O vereador, sublinhou ainda o trabalho feito, nestes últimos quatro anos, para que “esta nova unidade de saúde seja uma realidade”, esperando que tanto a autarquia, como o atual Governo reconheçam isso.

Partilhe esta notícia