Os deputados do PSD do distrito de Setúbal consideram que as noticias que têm vindo a público sobre o encerramento do balcão da Caixa Geral de Depósitos na freguesia de Canha, concelho do Montijo, estão a alarmar a população, especialmente a mais idosa.

 

A deputada social-democrata, Maria das Mercês Borges, diz que o eventual encerramento deste balcão “irá causar enormes transtornos especialmente à população mais idosa, tendo em conta que as dependências mais próximas deste banco se situam no Montijo, a cerca de 35 km, ou no concelho vizinho, em Vendas Novas, a cerca de 25 km”.

 

“Esta é uma situação que está a gerar forte contestação por parte dos habitantes, pois o balcão da CGD é a única dependência bancária existente na freguesia de Canha, sendo através deste que a maioria da população idosa de Canha, recebe as pensões mínimas, sociais e ruais, devido a toda uma vida de trabalho na agricultura e pecuária”, sublinha.

 

“Esta é uma situação que irá afetar bastante a população, tendo em conta que o transporte público é escasso e só existirem duas carreiras por dia, uma de manhã e outra ao final da tarde”, explica a deputada do PSD.

 

Maria das Mercês Borges afirma que o encerramento deste balcão “irá prejudicar toda uma população já de si se vê privada de vários serviços públicos”.

 

“Sendo a Caixa Geral de Depósitos uma entidade bancária pública, entendemos que lhe compete assegurar um serviço público bancário às populações residentes em localidades mais desfavorecidas, como é o caso da Freguesia de Canha, no Concelho do Montijo, que outras entidades bancárias privadas não pretendem assegurar”, referem os deputados do PSD.

 

Neste sentido, os social-democratas questionaram o ministro das Finanças sobre se o encerramento deste balcão se confirma, e que em caso afirmativo, se o Governo e a Caixa Geral de Depósitos estão a equacionar alternativas a este encerramento, por forma a garantir a prestação de serviços mínimos bancários à população”.

 

Fonte:PSD

 

Partilhe esta notícia