O deputado do PSD, Bruno Vitorino, exige ao Governo que reforce com mais polícias e mais meios todo o distrito de Setúbal, que em 2017 ocupa o terceiro lugar na criminalidade geral, na criminalidade violenta e grave e em casos de violência doméstica, só superado pelos distritos de Lisboa e Porto.

De acordo com o Relatório Anual de Segurança Interna de 2017, divulgado recentemente, o distrito de Setúbal é o terceiro distrito com mais crimes a nível nacional, com mais de 30 mil participações em 2017. Quando comparado com 2016, a criminalidade geral aumentou mais 4,1%, com mais 1.194 participações.

O distrito de Setúbal representa 9% do total da criminalidade a nível nacional. Acima de Setúbal só os distritos de Porto (17,1%) e Lisboa (26,5%).

Relativamente à criminalidade grave e violenta, apesar de uma ligeira descida, Setúbal continua a ser o terceiro distrito com o maior número de casos registado, representando 10,7% do total nacional. O distrito do Porto representa 14,7%, enquanto que Lisboa ocupa o primeiro lugar com 45,4%.

“Para percebermos quão preocupantes são estes indicadores, basta-nos olhar para o distrito de Braga, maior em população que o distrito de Setúbal e que tem menos de um terço das ocorrências (3,7%) a nível nacional”, exemplifica o social-democrata.

Ao nível da violência doméstica, o distrito também apresenta números preocupantes, sendo um dos distritos com maior número de participações (2.327, mais 2,3% que em 2016), sendo ultrapassado por Lisboa e Porto.

“Estes são número bastante inquietantes, que colocam o distrito de Setúbal na lista negra da criminalidade a nível nacional. Somos o terceiro distrito que mais ocorrências e participações tem, só superado por Lisboa e Porto”, aponta Bruno Vitorino.

O deputado e presidente da distrital de Setúbal do PSD realça ainda que é preciso ter em conta que o maior número de crimes incide sobretudo em 5 dos 13 concelhos da região, nomeadamente Almada, Barreiro, Moita, Seixal e Setúbal, onde existem mais zonas críticas.

“A criminalidade atinge níveis mais elevados e preocupantes nestes 5 concelhos. São indicadores de crime muito superiores à média nacional”, reforça.

Os deputados do PSD apresentaram ontem na assembleia da República, um documento onde solicitam ao MAI os indicadores do distrito separados por concelho, para que se possa comprovar esta tendência, a qual já vem de anos anteriores.

Bruno Vitorino elogia ainda o “trabalho extraordinário” feito pelas mulheres e homens da PSP e GNR, apesar de todas a dificuldades diárias, da falta de meios e viaturas, os quais “tudo continuam a fazer para proteger os cidadãos e os seus bens”, alertando mais uma vez para a necessidade de resolver os problemas e de reforçar o número de efetivos.

.

Partilhe esta notícia