Os deputados do PSD do distrito de Setúbal pediram explicações ao Governo sobre as embarcações da Transtejo/Soflusa, que diariamente fazem a travessia do Tejo entre as duas margens, sobretudo ao nível da segurança e do correto funcionamento dos equipamentos de navegação.

 

Esta pergunta surge na sequência do acidente ocorrido nesta quarta-feira, em que uma embarcação da Soflusa proveniente do Barreiro, que transportava 561 passageiros, ao atracar embateu no cais fluvial do Terreiro do Paço, provocando 34 feridos ligeiros.

 

O deputado e presidente da Distrital de Setúbal do PSD, Bruno Vitorino, realça que são milhares as pessoas que utilizam este meio de transporte diariamente, sendo “vital” que exista a garantia de que todas as embarcações em funcionamento “cumpram todas as normas de segurança e tenham todos os equipamentos de navegação a funcionar corretamente”.

 

“Esta é uma questão onde não pode existir o mínimo de dúvidas, pois qualquer mínima falha pode originar um acidente”, acrescenta.

 

Bruno Vitorino considera ainda que deverá ser feito “um inquérito rigoroso, com vista ao esclarecimento integral do acidente ocorrido, não devendo ser tiradas quaisquer conclusões precipitadas”.

 

Contudo, face a este acontecimento e a todas as notícias que têm vindo a ser tornadas públicas relativamente aos problemas de supressão de carreiras por falta de manutenção e de condições, bem como da falta de certificados de navegabilidade em várias embarcações, os deputados do PSD exigem garantias por parte do Governo de que a travessia se faz em segurança e que todas as regras estão a ser cumpridas.

 

Fonte:PSD

 

Partilhe esta notícia