No passado dia 18 de abril, os deputados do PS eleitos pelo Círculo Eleitoral de Setúbal, Eurídice Pereira, Sofia Araújo, André Pinotes Batista e Francisca Parreira, marcaram presença na apresentação do projeto de beneficiação do IC1, que liga os concelhos de Grândola e Alcácer, uma intervenção fundamental para as populações e que há vários anos tem vindo a merecer prioritária atenção por parte dos parlamentares socialistas.
No decurso da sessão, que contou com a participação do Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, o Secretário de Estado, Guilherme Oliveira Martins, o Presidente das Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, bem como uma delegação de dirigentes locais do PS, entre outras entidades e personalidades, foram especificados os detalhes da reconversão estrutural que abrangerá o troço do quilómetro 3,4 em Alcácer do Sal ao quilómetro 19,1 de Grândola Norte, a realizar num prazo de 270 dias, com um investimento de cerca de 6 milhões de euros.
A este propósito, vale a pena recordar que durante 4 anos e meio, o Governo de Passos Coelho e Paulo Portas, votou esta infraestrutura e todos quanto dela dependem a uma inaceitável secundarização e abandono.
André Pinotes Batista, membro da Comissão de Economia, Inovação e Obras Publicas, saudou o empenho do Governo liderado por António Costa e, em particular, do Ministro das Infraestruturas, Pedro Marques, na resolução de mais um problema herdado. “Este era um dossier de especial complexidade jurídica que envolvia, para além da vontade da tutela, uma difícil renegociação com a Subconcessão do Baixo Alentejo. Notamos com satisfação, que entre o Tribunal de Contas ter dispensado a necessidade de visto prévio e a decisão de avançar com este investimento mediaram apenas dois dias”, referiu. A finalizar o parlamentar socialista acrescentou que “este facto é por si só exemplificativo. Em 48 horas demonstrámos mais vontade e capacidade política que o anterior governo em quase 5 anos”.
Por sua vez, Eurídice Pereira, coordenadora regional dos Deputados do PS eleitos pelo Círculo de Setúbal, que acompanhou de perto este dossier desde a entrada em funções do anterior Governo PSD/CDS, acrescentou que para além da relevância da intervenção esta é também uma questão de justiça: “Afinal, depois de tanta batalha, saber que a intervenção vai avançar agora exige reconhecimento, mais um, ao Governo de António Costa”. No entender da Deputada do PS esta é mais uma prova do valor dos compromissos assumidos pelo PS com os cidadãos nas últimas eleições legislativas: “O avanço da concretização do IC1, entre Alcácer do Sal e Grândola, vem, também, fazer prova da importância para o País, e em particular para o distrito de Setúbal, de ter sido colocado ponto final na governação de direita”, rematou.