A Escola Superior de Tecnologia do Barreiro acolheu, durante todo o dia 11 de março, o II Encontro Oferta Formativa e Desenvolvimento Local, promovido pela Rede para a Empregabilidade Barreiro/Moita.

“Fatores Críticos para a Empregabilidade – O Que Procuram as Empresas?”, foi o tema do painel da manhã que contou com o contributo dos representantes  da InCensya, Psicoforma, FISIPE e do  IDset que partilharam as suas opiniões sobre as competências formativas que as empresas privilegiam, bem como as áreas profissionais que consideram emergentes. Alguns ex-alunos, já integrados no mercado de trabalho, partilharam também o seu percurso escolar e a sua integração profissional. Ainda durante a manhã, foi feita uma breve apresentação da Rede para a Empregabilidade Barreiro/Moita e também sobre a importância dos Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional para a melhoria da oferta formativa existente.

Os trabalhos da parte da tarde tiveram início com os presidentes das câmaras municipais da Moita, Rui Garcia, e do Barreiro, Carlos Humberto, e com o presidente do Instituto Politécnico de Setúbal, Pedro Dominguinhos, que protagonizaram o painel “Perspetivas Atuais sobre o Desenvolvimento dos Territórios”.

Para o autarca da Moita, Rui Garcia, “não há desenvolvimento dos territórios, sem se apostar na educação”. Na sua opinião, “no nosso País não se tem apostado na Educação. Não se aposta na Educação, quando se formam pessoas e depois não se cria e fomenta emprego para elas. A solução passa por sermos capazes de apostar numa oferta educativa que corresponda às necessidades de cada território, potenciando e valorizando os recursos e as características de cada município”.

A perspetiva do presidente da Câmara da Moita para o desenvolvimento do território aposta, entre muitas outras áreas, “no turismo, na perspetiva de valorização dos recursos naturais existentes, na reindustrialização do nosso rio, na valorização e aproveitamento das nossas capacidades agrícola e agropecuária, na defesa de um terminal de contentores no Barreiro, fazendo o reaproveitamento económico daquela vasta área. Em suma, temos de defender investimentos públicos que valorizem a nossa região”.

Carlos Humberto, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, partilhou com os presentes vários pontos de vista, mas frisou a importância do trabalho realizado pela Rede para a Empregabilidade Barreiro/Moita, “apenas um dos muitos exemplos do trabalho positivo que o Barreiro e a Moita têm desenvolvido em conjunto. Partilhamos, em várias áreas, os nossos saberes em prol de uma causa comum: melhorar a sociedade em que vivemos”.

De referir que este II Encontro, dinamizado a partir da colaboração das escolas (públicas e privadas) dos dois concelhos – Barreiro e Moita –, debateu a criação de respostas formativas que formem cidadãos mais qualificados, aumentando a sua empregabilidade e promovendo também o desenvolvimento socioeconómico destes dois territórios. Foi dado mais um passo no sentido de reforçar a integração de esforços entre as escolas, as autarquias, o tecido associativo e as empresas, na criação de melhor sociedade e melhor emprego.

Partilhe esta notícia