Na reunião de câmara de 8 de janeiro o presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, informou que a empresa Transportes Sul do Tejo (TST) repôs no dia 7 de janeiro, os serviços das carreiras suprimidas que transportam passageiros montijenses entre a cidade de Lisboa e a cidade do Montijo.

   “Recentemente fomos confrontados com alterações nas carreiras intermunicipais realizadas pela empresa de Transportes Sul do Tejo, S.A que, à margem da Área Metropolitana de Lisboa (AML), anunciou unilateralmente um conjunto de supressões de horários e de carreiras que afetam a mobilidade dos cidadãos montijenses” informou o presidente. 

   Nuno Canta referiu que, atenta a esta situação, a Câmara Municipal do Montijo “diligenciou sempre a reversão das supressões junto dos responsáveis, ou seja, da Área Metropolitana de Lisboa e também da empresa de Transportes Sul do Tejo S.A. manifestando a sua disponibilidade para manter uma rede de transportes coletivos articulada e multimodal”. 

  O vereador Ricardo Bernardes apresentou uma moção, aprovada por unanimidade, onde refere: “de acordo com a informação que dispomos foram repostas as circulações das carreiras 333 e 435 que são as que afetam mais significativamente o concelho do Montijo”, afirmou.

Na moção aprovada pode se ler que para “além do significativo investimento que faz no passe Metropolitano e na Nova rede de transportes públicos (cerca de 1,3 milhões de euros, o maior esforço financeiro da AML), mesmo no contexto da atual rede e das suas competências,  a Câmara Municipal do Montijo, tem feito um trabalho contínuo e persistente na defesa do direito à mobilidade dos cidadãos do Montijo”. 

   Neste sentido a Câmara Municipal do Montijo deliberou “exigir à AML que, no exercício das suas competências legais, reponha as restantes carreiras e horários suprimidos”.

Partilhe esta notícia