Robôs que podem salvar vidas em acidentes no mar – um projeto europeu orçamentado em 17 milhões de euros – são hoje e sexta-feira apresentados em Portugal, na Base Naval do Alfeite, no concelho de Almada.

Os robôs resultam do projeto ICARUS (Integrated Components for Assisted Rescus and Unmanned Search Operations – Componentes Integradas para Assistência a Operações de Busca e Salvamento), que teve início em 2012 e que está em fase final, sendo realizados em Portugal os últimos testes e demonstrações.

De acordo com um comunicado do INESC – Tecnologia e Ciência – membro do consórcio que agrega 24 parceiros europeus – a partir de janeiro do próximo ano os robôs vão estar disponíveis na Europa, para dar apoio em ações de busca e salvamento, em caso, por exemplo, de grandes catástrofes.

“Resolvemos associar-nos a um consórcio europeu que se estava a formar nesta área e que tinha a componente de Terra razoavelmente coberta, mas que não tinha parceiros para a área do Mar. Vimos aí uma oportunidade importante”, explica Aníbal Matos, investigador da Unidade de Robótica e responsável do INESC TEC neste projeto, afiançando que o equipamento não vem de forma alguma substituir os operacionais de busca e salvamento, mas funcionará antes como um instrumento complementar de auxílio.

 

Distritonline/ Lusa

Partilhe esta notícia