up

Montijo conquista 2.º lugar no Índice da Presença na Internet 

O Município do Montijo alcançou o 2.º lugar, a nível nacional, no Índice da Presença na Internet das Câmaras Municipais na categoria “Conteúdos: tipo e      atualização”.

Esta foi a 8.ª edição do Índice da Presença na Internet das Câmara Municipais, promovido pela Universidade do Minho e pela Microsoft.

Os prémios, referentes ao ano de 2014, avaliam a presença das câmaras municipais na internet. A categoria “Conteúdos: tipo e atualização” centra-se na análise da informação disponibilizada nos sítios web das câmaras, nomeadamente a informação relacionada com a própria câmara, o município, os serviços municipais, os instrumentos de gestão territorial, a gestão do município e outras informações como actas, concursos públicos, notícias, entre outras.

 

up

Ocean Alive já limpou 10 toneladas de lixo

Oitava campanha “Mariscar SEM Lixo” retirou 5.225quilos de lixo e 3.710 embalagens de sal das praias da margem norte do Estuário do Sado, com a ajuda de mais de 300 voluntários de diversas empresas.

Esta boa iniciativa teve um “impacto brutal” e conseguiu impedir que cinco toneladas de lixo fossem arrastadas para o mar na próxima tempestade de Inverno, afirmou a directora executiva e científica da Ocean Alive, Raquel Gaspar.

 

 

 

 

 

down

 

Câmara Municipal do Seixal

Avança o Correio da Manhã que a auditoria do Tribunal de Contas (TC) à Câmara Municipal do Seixal é arrasadora. Analisando o período 2010-2014, os auditores do TC notam que a autarquia aumentou a dívida a fornecedores, passou parte dessa dívida a instituições bancárias em condições pouco claras e fez um contrato de aluguer para a construção da nova sede da câmara demasiado oneroso. A gestão do ex-presidente da câmara Alfredo Monteiro da CDU é especialmente visada. Nos diversos acordos de regularização de dívida feitos durante a sua vigência, o autarca terá usado “expedientes que levaram ao protelar do atraso de pagamento perante credo”.

 

 

 

down

 

Histórias da vida real

Estive numa assembleia onde o bajulamento ao poder (que era quem mandava na mesa e que coordenava os trabalhos) era grande.

Inscrevi-me e aguardei a minha vez para falar, pois existiam vários inscritos. Quando dei a minha opinião contrária ao que se dizia por ali…. o indivíduo que coordenava a mesa, não respeitando a lista de inscritos, pois não era sua vez de falar, nervosamente tentou descreditar os meus pontos de vista e falou longamente sem interrupções.

Pedi para fazer uma pequena réplica de 30 segundos. E o indivíduo, que é o poder e coordenava a mesa, disse: “Não autorizo e agora tens que esperar pelo fim”.

 

 

 

 

Para reflectir:

 

“Na competição em termos de prestígio apenas parece sensato tentarmos aperfeiçoar a nossa imagem em vez de nós próprios. Isso parece ser a forma mais económica e directa para produzirmos o resultado desejado.

Acostumados a viver num mundo de pseudo-eventos, celebridades, formas dissolventes, e em imagens-sombra, nós confundimos as nossas sombras com nós próprios. A nós elas parecem mais reais que a realidade“

 

Daniel J. Boorstin

 

 

 

 

Cláudio Anaia

www.relances.blogspot.com

Partilhe esta notícia