O Concelho de Santiago do Cacém, entre 2003 e 2013, foi o 4º a nível nacional que mais cresceu em termos de exportações. O ranking tornado público pelo Jornal de Negócios revela que, no final do ano passado, o Município registava um nível de exportações 45 vezes superior ao verificado em 2003.

O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, olha para estes números como “um sinal extremamente positivo”, que resulta de “um conjunto de empresários que têm vindo a investir no nosso Município e que têm contribuído muito para as exportações”.

Álvaro Beijinha revela alguns exemplos de empresas que têm tido um papel fundamental para colocar Santiago do Cacém na linha da frente deste crescimento: “uma fábrica de bacalhau congelado que desde 2012 funciona no Parque Empresarial de Ermidas-Sado, 100% para exportação; uma fábrica de pellets no Cercal do Alentejo, que também começou a sua atividade em 2012, que é 99% para exportação; um lagar de azeite em Alvalade, que também iniciou a sua atividade recentemente e é praticamente 100% para exportação; ou um negócio de medicamentos, que é neste momento um entreposto, mas que está agora a construir uma nova fábrica – com sede em Ermidas-Sado – em que parte da faturação de 35 milhões de euros é para exportação. São bons exemplos destes que devemos salientar, puxar por eles e apoiar”, sublinha o Presidente da CMSC.

O valor absoluto de exportações registado no concelho de Santiago do Cacém, em 2013, foi de 7.896.237 milhões de euros

Oiça aqui as declarações do Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha :

 

 

Fonte: CMSantiago do Cacém

Partilhe esta notícia