Saúde e frio na perspetiva da Medicina Chinesa

Atravessamos a estação fria que, segundo as teorias orientais, corresponde à fase mais Yin do ciclo das estações do ano. Tal como a noite em relação ao dia, a água em relação ao fogo, a terra em relação ao céu, o interior em relação ao exterior, o inverno corresponde ao lado mais yin do ciclo, que se harmoniza e equilibra com as restantes estações do ano.

Quer isto dizer que, para que tudo funcione de forma harmoniosa e equilibrada, necessitamos do inverno com tudo o que ele implica: frio, humidade, dias mais curtos e mais escuros, recolhimento, introspeção.

Contudo, consoante a nossa condição física, imunidade e resistência, o frio pode afetar a nossa saúde, alterando o nosso equilíbrio yin/yang.

Existem cuidados simples que podemos adotar nosso dia a dia, de forma a evitar que o frio enfraqueça o nosso yang, desequilibrando a nossa saúde.

São ideias simples mas que por vezes não valorizamos o suficiente.

Manter o corpo quente, bem agasalhado. Proteger bem a região cervical com golas e cachecóis. Usar peças de algodão em contato com a pele e roupa ligeiramente larga por cima. As camadas de ar entre as peças de roupa ajudam a manter a temperatura.

O mesmo se aplica em relação ao calçado. Tentar manter os pés sempre aquecidos, podendo usar a técnica de imersão dos pés em água quente, com um pouco de sal. Atenção à água demasiado quente, sobretudo quando há diminuição da sensibilidade.

A ingestão de bebidas quentes é fundamental, como chás. O gengibre é uma boa opção pois potencia a energia yang. As bebidas alcoólicas não são recomendadas uma vez que não contribuem para aquecer o interior do organismo, embora proporcionem uma sensação de calor à superfície pela vasodilatação periférica. O que queremos é manter o interior quente.

Evitar alimentos frios e crus. Privilegiar alimentos cozinhados e quentes, como sopas quentes e nutritivas.

O sono também é importante para preservar a energia yang, pelo que devemos ter atenção ao número de horas e à qualidade do sono.

Por fim, tentar reduzir o stress, adotar um estilo de vida tranquilo, tanto quanto possível. Encontrar a sua própria estratégia, yoga, meditação ou qualquer outro método que ajude a relaxar e aliviar as tensões.

O importante é respeitar o nosso corpo, viver em harmonia com os ciclos da natureza, as estações do ano.

 

Ana Sequeira

Especialista em Medicina Tradicional Chinesa

Partilhe esta notícia