2ª edição da Semana da Empregabilidade arrancou ontem [29 de fevereiro] no Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) com uma conferência inaugural que contou com a presença da Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Prof.ª Doutora Maria Fernanda Rollo.

 

Na sua intervenção a Secretária de Estado felicitou o IPS pela iniciativa e destacou o papel da instituição na promoção da empregabilidade, definindo as ações e o trabalho desenvolvido “como uma referência, um exemplo e um estímulo”. Na opinião da governante os institutos politécnicos devem constituir-se como “um instrumento fundamental para o desenvolvimento” destacando, em particular, a “capacidade de entrosamento e de envolvimento com os atores locais, no plano empresarial, mas também no plano da cultura e social”.

 

Presidente do IPS, Prof. Doutor Pedro Dominguinhos, apresentou algumas ações que irão decorrer durante a Semana da Empregabilidade, com destaque para a disponibilização de um “Passaporte para o Emprego” para os estudantes do IPS, com o objetivo de potenciar a aquisição de competências transversais, através da participação em seminários, workshops e conferências, que constarão no respetivo Suplemento ao Diploma. Destacou ainda o papel dos estágios curriculares no percurso dos estudantes, evidenciando que no IPS “esta é uma marca distintiva e uma porta de entrada para o primeiro emprego”. Adiantou também que “brevemente desenvolveremos um melhor serviço de apoio aos diplomados, que poderão ter aconselhamento específico no desenvolvimento da sua carreira e de um conjunto de competências que torne mais fácil a sua inserção no mercado de trabalho”.

 

A relevância de participar em iniciativas como a Semana da Empregabilidade foi sublinhada pela Vice-presidente da Associação Académica do IPS, Inês Pestana. Para a dirigente associativa “é necessário que não sejamos só jovens que terminam a licenciatura com boa média, mas sim pessoas com competências para integrar o mundo do trabalho que se tem vindo a tornar cada vez mais exigente […] e até porque somos nós, estudantes, quem mais beneficia com este tipo de atividades que nos estimulam e contribuem para o desenvolvimento das nossas capacidades”.

 

Durante a manhã foram ainda apresentados os resultados de dois estudos realizados junto de empregadores e diplomados, dos quais se destaca que as 5 competências mais valorizadas pelos empregadores se situam no domínio das “soft skills” (competências pessoais e interpessoais) e que as empresas privadas até 100 trabalhadores são as que mais contribuem para a inserção dos recém-licenciados do IPS.

 

A sessão culminou com a assinatura de protocolos de incubação de projetos da IPStartUp – Incubadora de Ideias de Negócio do IPS. A IPStartUp disponibiliza apoio aos empreendedores da comunidade do IPS para validação e desenvolvimento de ideias de negócio com vista à criação de novos projetos empresariais.

 

Durante a semana estão previstas mais ações que visam apoiar a integração dos estudantes do IPS no mercado de trabalho e incentivar a criação do próprio emprego. De destacar, nos dias 2 e 3 de março, a Feira de Emprego na qual marcam presença mais de 70 empresas nacionais e internacionais de diferentes setores.

 

Partilhe esta notícia