Na presença dos presidentes das Câmaras Municipais do Barreiro e Seixal, o Secretário de Estado do Ambiente, Eng. Carlos Martins, confirmou à administração da Baía do Tejo a aprovação das candidaturas a fundos europeus para ações de requalificação ambiental e eliminação dos passivos ambientais históricos existentes nos territórios geridos pela Baía do Tejo.

 

Foram confirmados 4 milhões de euros para o Barreiro e 6 milhões de euros para o Seixal. Valores que acrescem aos 3 milhões de euros já aprovados em Maio deste ano para intervenção no Parque Empresarial do Barreiro.

 

As candidaturas vão permitir a continuidade do trabalho da Baía do Tejo, consagrando um dos eixos principais da sua missão: a Requalificação Ambiental dos territórios. Registe-se que a eliminação dos passivos históricos ambientais já implicou 18 milhões de euros em trabalhos de descontaminação desde 2009 até à presente data.

 

O anúncio da aprovação das candidaturas foi feito pelo Sec de Estado do Ambiente nos locais alvo de intervenção. No Parque Empresarial do Seixal, território da antiga Siderurgia Nacional, estão previstos trabalhos de eliminação de Lamas de Aciaria e de Pós de Goela. No caso do Barreiro, a intervenção de requalificação ambiental vai incidir na remoção de Pirites Verdes e Lamas de Zinco.

 

A progressiva eliminação dos passivos ambientais históricos vai permitir a devolução dos territórios às populações e a sua utilização para novos usos.

Partilhe esta notícia