A Câmara Municipal do Seixal aprovou hoje, em reunião de câmara, a tomada de posição intitulada “Pela afirmação do Seixal como um dos principais polos de desenvolvimento da Região e do País”. No documento são salientados os vários projetos e ações que a autarquia tem vindo a promover no âmbito do desenvolvimento do concelho e que irão incidir sobre a região e o país.

Com o novo Plano Director Municipal foram praticamente duplicadas as áreas destinadas ao desenvolvimento económico, passando de 500 para 900 hectares, onde para além das áreas envolventes à Siderurgia Nacional (SN) em Paio Pires, merecem destaque o Pinhal das Freiras em Amora com 100 hectares, ou a Quinta das Lagoas em Corroios com mais de 40 hectares.

O presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos referiu a este propósito que “o Município do Seixal outrora foi berço para a construção das naus e caravelas que descobririam o mundo e hoje é terreno fértil para a inovação e qualidade de vida, procurando aliar o desenvolvimento económico à imprescindível sustentabilidade ambiental.”

Exemplo desta situação foi a recente apresentação da empresa Hovione, que se virá instalar no concelho e criar centenas de postos de trabalho qualificado, bem como o anúncio da contratação de mais 100 trabalhadores para responder ao aumento de capacidade industrial da unidade fabril Siemens no Concelho do Seixal, que terá lugar amanhã, dia 14 de Fevereiro, às 15.30 horas, e que contará com a presença do Ministro da Economia, do Presidente Executivo da Siemens Portugal, e do Presidente da Câmara Municipal do Seixal.

O autarca acrescentou ainda que “também no quadro da intervenção urbana com vocação turística e na área envolvente à Baía, estamos a desenvolver projetos em toda a sua extensão, na frente ribeirinha do Seixal, na frente ribeirinha de Amora e na restinga da Ponta dos Corvos, procurando preservar o que de melhor temos – a autenticidade de um território único”, como se pode verificar com a adjudicação em dezembro último do primeiro empreendimento turístico de 4 estrelas da frente ribeirinha – o Hotel Mundet, um empreendimento turístico com 84 apartamentos, subordinado ao tema da cortiça, pela memória do espaço em que se insere, que terá um prazo de execução de 20 meses e um custo estimado de cerca de 7 539 000,00€”. Joaquim Santos referiu também que “estão planeadas mais unidades hoteleiras para o município, o que irá dinamizar e atrair ainda mais turistas”. Contudo, o presidente da autarquia deixou o alerta de que “é necessário concretizar projetos da responsabilidade do Estado Central, que são fatores de progresso e desenvolvimento social, fixação e criação de emprego, bem-estar e qualidade de vida para as populações, sendo também necessário que se salvaguardem os valores ambientais e de qualidade de vida das populações, bem como que se concretizem os projetos estruturantes fundamentais para a região e para o país”.

Nesta reunião foram ainda aprovadas diversas comparticipações financeiras a associações e coletividades do concelho, onde se destaca o valor de 8 mil euros atribuídos à Associação Náutica do Seixal, com o objetivo de apoiar o desenvolvimento da náutica de recreio e a promoção do turismo.  Na área da educação, destaque para a comparticipação  ao Agrupamento de Escolas de Pinhal de Frades, para apoiar vários projetos no âmbito do Plano Educativo Municipal, e para os 8.880 euros destinados aos sete agrupamentos de escolas do concelho, para apoio aos Desfiles de Carnaval. Foi ainda aprovada uma comparticipação financeira para o desenvolvimento do projeto Curso Regular Tocá Rufar que irá ser promovido nas escolas do 1.º ciclo que aderiram ao mesmo.


Durante esta reunião de câmara foi ainda aprovada a adjudicação à empresa TRENMO Engenharia SA, para a elaboração de um plano de mobilidade e transportes que abranja a totalidade do concelho, baseado nas premissas de mobilidade sustentável, ambiente, saúde pública, segurança rodoviária e intermodalidade.

Fonte:CMSeixal

Partilhe esta notícia