O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda, em comunicado, apela ao Governo que mantenha o atual horário de funcionamento do Serviço de Ação Social do Seixal durante cinco dias por semana e que crie um serviço descentralizado que garanta o atendimento da população da Freguesia de Corroios.

De acordo com os bloquistas, a Câmara Municipal do Seixal “foi informada, no final de fevereiro, sobre uma Reorganização dos Serviços de Segurança Social no município que levará a que o Serviço de Ação Local do Seixal funcione apenas com dois dias de atendimento, terças e quintas-feiras, e apenas para os munícipes da Freguesia de Corroios”.

“Num contexto nacional de aumento das fragilidades sociais da população, do desemprego e da pobreza, sobretudo da pobreza infantil, esta decisão pode ter consequências gravíssimas num concelho com 160 mil habitantes, dos quais 27%, ou sejam, 45 mil, se encontram em risco de pobreza”, acentuam os deputados, alertando que “a diminuição da presença da Segurança Social no concelho do Seixal vem reforçar as desigualdades dos munícipes no acesso aos serviços sociais, visto que a freguesia de Corroios já se encontra atualmente sem atendimento social descentralizado”.

Para os bloquistas, “o crescente distanciamento que o Governo está a criar entre os cidadãos e os serviços públicos e de proteção social reflete-se negativamente no acesso das populações aos seus direitos e é consequência da crescente desresponsabilização do Governo pelas funções do Estado”.

Partilhe esta notícia