No passado dia 11 de maio, o Centro de Educação Ambiental, do Barreiro, debateu a temática “Restauro de Ecossistemas”. Ao longo de todo o dia, na Mata Nacional da Machada, vários convidados abordaram questões e apresentaram projetos relacionados com a problemática.

“Temos de usufruir” da Mata Nacional da Machada, sublinhou, na Abertura, o Vereador responsável pela Divisão de Sustentabilidade Ambiental e Eficiência Energética, da Câmara Municipal do Barreiro. Bruno Vitorino enumerou um conjunto de elementos que entroncam na “estratégia de dar a conhecer, valorizar o que temos, para as pessoas gostarem do que aqui têm”, que passam pela promoção de múltiplas atividades, dirigidas a diferentes públicos. E, “por outro lado, preservar”, referiu.

O Life, lembrou, surge na sequência de uma necessidade – “um conjunto de espécies invasoras que se começavam a apoderar de grande parte deste nosso espaço florestal”. O Vereador considerou a candidatura, visando “proteger as espécies autóctones” e “a recuperação dos ecossistemas” – com cerca de sete mil pessoas envolvidas, voluntárias – um sucesso.

No período da tarde houve uma discussão/seminário, em andamento – um “walkinar”, conforme definiu o arquiteto Henrique Pereira dos Santos, Coordenador do Projeto Life Biodiscoveries (financiado pelo Programa LIFE) e Presidente da “Montis”, Associação de Conservação da Natureza, que colaborou na realização deste seminário, o 9º no âmbito do Projeto – ao longo da ribeira do Zebro, com avaliação das opções de gestão.

Invasão ao Domingo

Uma das iniciativas realizadas, visando o controlo de espécies invasoras, é a denominada “Invasão ao Domingo”, atividade que dinamiza a população com o mote “vamos reconquistar o que as acácias ocuparam!”: «As acácias, lentamente, foram tomando conta da Mata da Machada. Agora é altura de reconquistar este terreno. Esta iniciativa, integrada no projeto LIFE Biodiscoveries, decorre no terceiro domingo de cada mês, e pretende receber todos aqueles que se dirigem à Mata da Machada para dar o seu contributo no controlo das acácias, umas das espécies invasoras aqui presentes.»

Partilhe esta notícia