O Seminário Técnico “Biodiversidade Daqui”, do Projeto Biodiscoveries, que teve lugar no Centro de Educação Ambiental (CEA) da Mata da Machada e Sapal do Rio Coina, no passado sábado, dia 15 de outubro, reuniu 41 pessoas, entre sete oradores, especialistas na área da biologia.

 

“Estamos quase a meio do nosso projeto Life Biodiscoveries [de cinco anos]”, afirmou o Vereador da Câmara Municipal do Barreiro (CMB), responsável pelo CEA, Bruno Vitorino, que abriu os trabalhos. O objetivo do projeto, coordenado pelo arquiteto Henrique Pereira dos Santos, é o “controlo de espécies Invasoras” – chorão e acácias. “Já envolvemos mais de 2220 voluntários – número muito significativo”, entre particulares e grupos de empresas, disse.

 

Depois de uma primeira parte da sessão realizada em sala, os participantes da iniciativa – voluntários ou especialistas das várias entidades com as quais a CMB colabora e professores de biologia – realizaram um périplo pelos talhões, explicando-se as técnicas adotadas, avaliando e confrontando com outras aplicadas noutros projetos ou países. Houve lugar, conforme salientou o responsável, para “troca de experiências e discutir o futuro”.

 

Esta iniciativa “pretendia fazer a avalização do Projeto Biodiscoveries nas suas diferentes componentes”. “Estamos satisfeitos com o que conseguimos envolver da sociedade barreirense – temos ganho as pessoas para a causa”, sublinhou.

 

Este Seminário Técnico, no âmbito do Projeto Biodiscoveries (financiado pelo Programa LIFE), foi promovido pela CMB.

Partilhe esta notícia