A celebração da natureza e a sensibilização dos mais novos para a preservação ambiental dão o mote à sexta edição da iniciativa “Dá a Mão à Floresta”, dinamizada ao longo do dia, na Praça de Bocage, em Setúbal.

 

A importância desta ação de âmbito nacional, organizada pela The Navigator Company, com a parceria local da Câmara Municipal de Setúbal, foi destacada esta tarde pelo vereador do Ambiente da autarquia, Manuel Pisco.

 

“Esta é uma ação simbólica, mas com grande relevância. É importante sensibilizar as crianças para a necessidade de adotar comportamentos que promovam a sustentabilidade ambiental”, afirmou o autarca.

 

Manuel Pisco salientou que o envolvimento dos mais novos é fundamental. “São elas, as crianças, que além de se serem educadas e perceberem a importância das florestas, vão fazer passar essa mensagem com eficácia em casa, aos pais e a toda a família.”

 

Na sexta edição da iniciativa “Dá a Mão à Floresta” é distribuída meia centena de plantas à população, com caraterísticas florestais e ornamentais, incluindo eucaliptos, azinheiras, sobreiros, alfazemas e medronheiros.

 

Para os mais novos, nomeadamente crianças em idade pré-escolar e alunos do 1.º ciclo do ensino básico, há atividades lúdicas e pedagógicas que alertam para a necessidade de preservação do património florestal.

 

No “Jogo da Floresta”, inspirado no Jogo da Glória, com dois níveis de dificuldade, a pequenada é desafiada com perguntas alusivas à floresta e ao ciclo de vida sustentável do papel.

 

“Que cores encontras na floresta?” e “De onde vem o papel?” são alguns dos desafios pedagógicos lançados aos mais novos. As respostas são complementadas por esclarecimentos simplificados dos animadores do serviço.

 

Partilhe esta notícia