As investigadoras Silvana Munzi e Dulce Simões venceram a 2.ª edição do Prémio de Investigação Cidade de Almada. O anúncio foi feito esta sexta-feira, 17 de julho, no Solar dos Zagallos, na Sobreda, pelo presidente da Academia das Ciências de Lisboa, Professor Doutor Luís António Aires Barros, e entregue pelo presidente da Câmara Municipal de Almada, Joaquim Judas.

Cada uma das candidaturas distinguidas recebeu um prémio no valor de 15 mil euros.

A equipa liderada por Silvana Munzi venceu na categoria das Ciências e Tecnologias com o projeto Bioindicadores ecológicos em meio urbano: uma nova abordagem metodológica aplicada à cidade de Almada. Este trabalho de investigação contou também com a participação de Otília Correia, Cristina Branquinho, Pedro Pinho, do Centre for Ecology, Evolution and Environmental Change (CE3C) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Já a investigadora Dulce Simões, do ISCTE-IUL/Museu da Cidade de Almada, foi distinguida na categoria das Humanidades com o trabalho Memórias e Identidades da Cooperativa de Consumo Piedense.

Foram ainda atribuídas pelo júri duas menções: na área das Ciências e Tecnologia ao projeto Análise da Resiliência de Estruturas em Cenários Pós Sismo Considerando Exposições Múltiplas, dos investigadores Filipe Ribeiro, Luís Neves e André Barbosa, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa; e na área das Humanidades para o Projeto de Planeamento Cultural Urbano: Estudo Multidisciplinar sobre as Associações Culturais e Recreativas Locais em Almada Velha, dos investigadores Carlos Almeida Marques e Maria da Graça Moreira da Centro de Administração e Políticas Públicas do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas.

A avaliação dos trabalhos e projetos de investigação esteve a cargo de um júri que integra representantes da Academia das Ciências de Lisboa – Artur Anselmo de Oliveira Soares, José Alberto Loureiro dos Santos, Luís António Aires Barros e Miguel Telles Antunes – e o vereador António Matos, em representação da Câmara Municipal de Almada.

Promovido pela Câmara Municipal de Almada, este galardão bienal aposta no potencial da investigação, como motor do desenvolvimento local, e pretende projetar o concelho como território do conhecimento e da inovação.

Partilhe esta notícia