SIMARSUL avança com a construção da ETAR de Canha

O subsistema de Canha é o último subsistema de saneamento completo (ETAR e sistema de drenagem e elevatório) a realizar pela SIMARSUL no município do Montijo, que assim conclui os investimentos de grande dimensão neste concelho.

Montijo, 23 de Agosto de 2017 – Realizou-se hoje a cerimónia de colocação da primeira pedra da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Canha, a construir no município do Montijo.

A cerimónia foi presidida pelo Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, e contou com a presença do Presidente da Águas de Portugal, João Nuno Mendes; do Presidente da Câmara Municipal de Montijo, Nuno Canta; e do Presidente da SIMARSUL, António Ventura.

A colocação da primeira pedra da ETAR de Canha assinala o arranque da construção do subsistema de Canha, o último subsistema de saneamento completo (ETAR e sistema de drenagem e elevatório) a realizar pela SIMARSUL no município do Montijo, que assim conclui os investimentos de grande dimensão neste concelho.

Representando um investimento de cerca de 1,2 milhões de euros, o subsistema de Canha vem garantir uma melhoria das condições de tratamento das águas residuais recolhidas pelo Município na sua rede “em baixa”, operacionalizando eficazmente os investimentos das duas entidades ao nível do saneamento da região e gerando importantes benefícios ao nível da proteção da saúde pública e do ambiente, eliminando focos de poluição e assegurando a melhoria da qualidade das massas de água.

 

O investimento associado à construção do subsistema está inserido num projeto cofinanciado pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), Portugal 2020, com o apoio da União Europeia, no âmbito do Fundo de Coesão.

O custo total elegível da candidatura é de 867.750,00 euros, sendo o apoio financeiro da União Europeia de 737.587,50 euros, ao que equivale uma taxa de cofinanciamento de 85%.

 

O Subsistema de Canha

O Subsistema de Canha inclui a construção da nova ETAR de Canha e o respetivo sistema de drenagem e elevatório, que servirão as populações da freguesia de Canha, localizada no Município do Montijo.

A “Empreitada de Conceção-Construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais de Canha” foi adjudicada no dia 1 de fevereiro de 2017 ao consórcio Alberto Couto Alves/Ambiágua, pelo valor de 882.407,85 euros e prazo de execução de 485 dias, o qual inclui o arranque da ETAR.

A futura ETAR de Canha está dimensionada em horizonte de projeto para tratar as águas residuais de 1.760 habitantes equivalentes e um caudal médio de 350 m3/d, estando previsto tratamento secundário através de módulo compacto de lamas ativadas em arejamento prolongado, seguido de tratamento terciário de afinação em leitos de macrófitas, projetados para atingir níveis de qualidade compatíveis com a atual legislação em vigor.

A “Empreitada de Construção do Sistema de Drenagem Elevatório de Canha”, em fase de adjudicação, irá incluir a construção de uma estação elevatória e a construção e reabilitação de uma rede de condutas e coletores com uma extensão de cerca de 1 km.

Com a execução das referidas empreitadas, o novo subsistema passará a centralizar o tratamento dos caudais de águas residuais, o que potenciará a economia de escala e permitirá ainda erradicar as Fossas Séticas atuais exploradas pela SIMARSUL, bem como uma outra Fossa Sética coletiva explorada pelos SMAS do Montijo.

O processo de tratamento a implementar na nova infraestrutura prevê ainda a reutilização da água residual tratada para consumo interno na ETAR, contribuindo para uma maior eficiência na utilização dos recursos hídricos.

A SIMARSUL

A SIMARSUL – Saneamento da Península de Setúbal, S.A. foi criada pelo Decreto-Lei 34/2017, de 24 de março, e é responsável pela gestão e exploração do sistema multimunicipal de saneamento de águas residuais da Península de Setúbal, em regime de exclusivo e por um prazo de 30 anos.

É uma sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, tendo como acionistas a AdP – Águas de Portugal, SGPS, SA, em representação do Estado Português, e os Municípios de Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal.

Até 2021, a SIMARSUL irá investir no seu Sistema Multimunicipal cerca de 9,8 milhões de euros em empreitadas, nomeadamente na conclusão de alguns subsistemas, reabilitação de infraestruturas e melhoria da eficiência e fiabilidade de processos.

Partilhe esta notícia