A prestação de contas referente a 2015 dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento do Montijo (SMAS Montijo) foi aprovada na reunião de câmara de 30 de março, com os votos favoráveis do PS e as abstenções da CDU e do PSD.

Os SMAS Montijo conseguiram encerrar o ano de 2015 com um resultado líquido de 53.767,59 euros, uma melhoria significativa face ao resultado negativo na ordem dos 200 mil euros registado em 2014. O saldo de gerência foi positivo no valor de 292.967,59 euros e os SMAS transitaram o ano sem dívidas a fornecedores.

Os números do exercício de 2015 dos SMAS Montijo revelam uma receita arrecadada de 5.852,281,50 euros, correspondendo a uma taxa de execução de 96 por cento. A despesa teve grau de execução de 91 por cento, no montante global de 5.559.313,91 euros. O valor de 2.439.899,68 euros pago às Águas de Lisboa e Vale do Tejo (antiga Simarsul), representou 46 por cento das despesas correntes dos SMAS.

Relativamente ao investimento no ano de 2015, as obras mais significativas foram a remodelação do coletor de águas residuais domésticas da Avenida Luís de Camões, a correção de ligações irregulares de ramais prediais à rede de coletores públicos, a empreitada de ligação da sub-bacia da Quinta da Lua, em Pegões, ao sistema em alta e remodelação da rede de abastecimento de água no Bairro Almansôr, em Canha.

A atividade dos SMAS Montijo em 2015 fica, ainda, marcada por um aumento de 148 contratos de fornecimento de água, concluindo o ano com 25.353 contratos ativos, e pela redução de 37 por cento face a 2014 no número de reclamações, o que demonstra uma maior eficácia e eficiência dos serviços prestados.

 

Partilhe esta notícia