Sob a noite de abril grandolense, a Comissão Política Distrital de Setúbal do Partido Socialista reuniu no passado dia 11 de abril visando o debate da situação política distrital e nacional. Momento também para apresentar a “Declaração de Grândola”, documento que exalta o caminho 40 anos de liberdade “na construção do regime democrático e do Estado de Direito Democrático e Social”.

A declaração, subscrita por todos os presentes naquela assembleia, e apresentada por Madalena Alves Pereira, Presidente da Federação, relembra a relação existente entre o Programa de 1973 do Partido Socialista e o atual Manifesto do Partido Socialista Europeu que defende a necessidade de lutar por “uma Europa que não deixe ninguém para trás, uma Europa que respeite os direitos e as obrigações de todos”.

Nesta declaração pode ainda ler-se que 40 anos depois “o ataque às liberdades, às condições de vida dos nossos concidadãos é exercido por uma outra ditadura: a da austeridade”, e reforça a importância, no atual contexto político e económico, do voto nas próximas eleições para o Parlamento Europeu. No documento, pode ler-se ainda que “joga-se nas próximas eleições para o PE o futuro de Portugal, da Europa, um projeto europeu socialista contra esta política de austeridade…que se recuse a ser de ricos e de pobres”.

Setúbal, 14 de abril de 2014

Fonte: Federação Distrital de Setúbal do PS

 

Partilhe esta notícia