Um homem, de 39 anos, foi colhido esta segunda-feira por um comboio na Moita, pouco depois das 23h30, numa altura em que tentava fugir a uma perseguição por parte da Guarda Nacional Republicana (GNR), na sequência de um furto a um estaleiro de pedras ornamentais.

Tudo começou quando o indivíduo e um jovem, de 20 anos, furtavam pedras ornamentais das instalações da empresa Artejo, à entrada da Moita.

Ao aperceberam-se da presença policial, os dois suspeitos ainda encetaram a fuga, no entanto o jovem acabou por ser apanhado ainda no local.

O outro, de acordo com as autoridades, fugiu em corrida por um descampado até à linha férrea e tentou atravessar uma passagem de nível desativada, sob a A33, mas acabou por ser colhido por um comboio que seguia sem passageiros em direção à estação da Moita.

O maquinista deu o alerta e o suspeito foi localizado pela GNR e, consequentemente, transportado pelos Bombeiros Voluntários da Moita para o Hospital do Barreiro, onde terá ficado internado.

O jovem foi ouvido em tribunal e libertado.

Partilhe esta notícia