A cerca de um mês da prova mais importante do calendário nacional de ginástica, as Superfinais de Junho, que serão disputadas em Guimarães e que constituem o mais relevante objectivo da época, as equipas de Teamgym do Clube Naval Setubalense somam e seguem. No fim-de-semana passado (11 e 12 de Maio) teve lugar no Pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa, o Teamgym International Open for Clubs, a prova com o maior de número de participação de ginastas na disciplina de Teamgym realizada em Portugal, acolhendo mais de meio milhar ginastas em dois dias de competição, com mais de 1000 apresentações.

Numa prova em que estiveram envolvidos 21 clubes provenientes de seis países (Portugal, Áustria, Eslovénia, Grã-Bretanha, Itália e Estónia), o Clube naval Setubalense fez-se representar com 32 ginastas. Esta verdadeira armada desempenhou, antes de mais, um papel assinalável de representação da cidade e da região, integrando atletas de várias idades, a começar pelas múltiplas equipas de atletas mais novos, muitos dos quais participaram pela primeira vez numa competição deste tipo.

No primeiro dia, consignado à competição em concurso completo – com cada prova a agregar desempenho em Solo, Tumbling e Minitrampolim –, a equipa de Juniores Femininos obteve o terceiro lugar, posicionando-se como melhor conjunto nacional, apenas ultrapassado pelas equipas da Áustria e da Estónia, esta última representada com uma equipa nacional (e não com um clube). O promissor escalão de Minis revelou ser uma aposta ganha, com os ginastas a oferecerem uma prestação saldada num segundo lugar. Tem futuro em Setúbal, o Teamgym liderado pelos treinadores José Martinez e Maria João Calretas. Uma nota para os ginastas do Clube Naval Setubalense que lograram um segundo lugar no escalão de equipas seniores mistas, numa das provas com o resultado final mais renhido e imprevisível.

O segundo dia do Open internacional foi preenchido pela competição de Microteam, prova disputada em Tumbling e Minitrampolim. O Clube Naval Setubalense entrou com sete equipas, seis delas saindo com medalhas (incluindo três primeiros lugares), num desempenho de luxo e que impressionou os presentes. Assinala-se que neste segundo dia de prova o número de primeiros lugares alcançados pelas equipas do Clube Naval Setubalense só foi ultrapassado pela selecção trazida a Portugal pela Estonian Gymnastics Federation, com quatro primeiras posições, elemento que valoriza o desempenho do Teamgym sadino.

Coroou-se, assim, de êxito, a participação do Teamgym do Clube Naval Setubalense no Lisbon Teamgym International Open for Clubs 2019, que estabeleceu um novo recorde de medalhas conquistadas pelo clube numa só prova, 48 medalhas, uma cifra impressionante e que destronou o anterior resultado máximo de 42 medalhas numa única competição, obtido em 2017.

Partilhe esta notícia