Depois de quase dois meses de intervenções no areal da Costa da Caparica e de São João, os chapéus-de-sol, na ausência das retroescavadoras, passarão a ser a imagem de destaque das praias de Almada na presente época balnear.

A reposição de um milhão de metros cúbicos de areia nas praias da Caparica, fustigadas pelo mau tempo do Inverno passado, ao longo de uma frente marítima de cerca de quatro quilómetros, custou cerca de cinco milhões de euros.

Em comunicado, o município de Almada salientou que esteve empenhado “desde o início do processo, em contribuir ativamente para o desenvolvimento da Frente Atlântica do concelho de Almada”, particularmente na criação “das condições adequadas à superação dos efeitos negativos resultantes das intempéries registadas no inverno passado sobre o território e sobre a atividade local”.

Contudo, apesar das intervenções mais estruturantes estarem concluídas no próximo fim-de-semana, a autarquia considera que devem prosseguir “as intervenções de reparação e consolidação de estruturas costeiras, designadamente no paredão, esporões e cordão dunar”, corrigir as intervenções realizadas no âmbito do Programa Polis, de forma a adequar as obras “às reais necessidades da população” e ainda, “concluir o Plano de Desenvolvimento Estratégico da Costa da Caparica e os respetivos instrumentos de gestão do território, essenciais à modernização e melhoria da qualidade de vida dos caparicanos e de todos quantos usufruem da qualidade oferecida por esta área privilegiada o território de Almada”.

 

Partilhe esta notícia