Um ato de vandalismo e maldade deplorável.
Na noite de dia 25 de Fevereiro, atearam fogo a um parque infantil da freguesia da Baixa da Banheira. O maior parque infantil do Concelho da Moita. O parque infantil mais frequentado por crianças. Um parque infantil que tinha sido intervencionado recentemente.
Este ato maldoso, injustificável, intolerável e tenebroso, foi preparado. Desde ataques à iluminação, à utilização de combustível para atear e propagar o fogo, passando pela forma em como foi ateado.
Deste ato resulta que amanhã centenas de crianças não possam brincar naquele espaço. Nem amanhã, nem nos próximos tempos. Que o dinheiro dos contribuintes tenha sido “queimado”. Que outras obras da autarquia não possam ser feitas.
O recursos públicos que deveriam ser usados para melhorar a nossa vida têm de ser usados para intervir nestes anos de vandalismo.
Os bombeiros, trabalhadores das autarquias e agentes da PSP, estiveram no local, tratando o que tinham de tratar, mas poderiam estar a fazer outras coisas, poderiam estar a trabalhar para melhorar a nossa qualidade de vida.
Os prejuízos são avultados. Dezenas de milhar de euros. Mas os mais prejudicados são crianças. Este foi um ataque às crianças.
Os motivos que levam a uma barbaridade destas não são conhecidos.
Perdemos todos, mas perdem principalmente as crianças.
Apelo mais uma vez a que estejam atentos e que colaborem com as autoridades. Se tiverem conhecimento de algum facto, indício, de algo, contactem a PSP ou a Junta de Freguesia.
Um último apelo e uma última consideração. Sei que muitos banheirenses estão tristes e desolados, mas não percam a esperança. Não desistimos, nem nunca desistiremos de melhorar a nossa terra. Se pensam que nos atingem saibam que faremos o que sempre fizemos, continuaremos a trabalhar para melhorar a vida das pessoas que aqui moram, trabalham e que nos visitam.
O Presidente da Junta de Freguesia da União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira
Nuno Miguel Fialho Cavaco

Partilhe esta notícia