As associações integrantes do espaço L em parceria com a Câmara Municipal do Barreiro e Associação Portuguesa de Arqueologia Industrial (APAI), realizam uma iniciativa sobre o Património Industrial e Técnico Ferroviário do Barreiro, no dia 26 de Setembro, integrado nas Jornadas Europeias do Património e subordinado ao tema do Ano Europeu do Património Industrial e Técnico.

 

Programa:

10.00h – Visita ao Património Industrial e Técnico Ferroviário do Barreiro (Inicio, Bairro Ferroviário)

12.25h – Viagem de comboio Barreiro/Lavradio

12.30H – Visita exposição permanente espaço L

13.00h – Almoço convívio volante (inscrição obrigatória) projectoespacol@gmail.com / 919222186

15.00h – Conversas sobre o Património Industrial e Técnico do Barreiro

17.00h – Visita ao Espaço Memória (CMB)

A visita tem início pelas 10 horas no Bairro Ferroviário, seguem-se a 1ª estação do Barreiro (actuais oficinas da EMEF), Rotunda, Estação Sul e Sueste e viagem de comboio até á antiga estação do lavradio.

As Conversas sobre o Património Industrial e Técnico do Barreiro contarão com o apoio e participação da Câmara Municipal do Barreiro e Associação Portuguesa de Arqueologia Industrial (APAI).

O comboio e o património ferroviário fazem parte da identidade da cidade do Barreiro, estão na memória das suas gentes. A forma de salvaguardar esta memória e identidade é dar-lhe continuidade, numa perspectiva de desenvolvimento económico futuro, que pode passar pela criação de Roteiros turísticos do Património Industrial, em particular do ferroviário.

Preservar o património ferroviário local, passa pela criação de condições que permitam alcançar esse objectivo, dentro de um contexto de desenvolvimento local e regional, sem esquecer que tal processo pode assumir importância a nível nacional.

Colocamos a tónica no binómio preservação/desenvolvimento. Consideramos ser relevante a orientação de trabalhos e estudos, destinados a encontrar formas de preservar a nossa história e, simultaneamente, contribuir para o desenvolvimento económico, numa primeira fase localmente considerado, mas sempre tendo em vista que o desenvolvimento pode adquirir dimensão regional ou até nacional.

Partilhe esta notícia