As Assembleias Municipais do Litoral Alentejano – Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines – promovem na próxima sexta-feira, dia 22 de maio, uma marcha em defesa dos Serviços Públicos.

A marcha começará pelas 18h, no Largo Zeca Afonso, em Santiago do Cacém e, simultaneamente, na Aldeia de Santo André, e ambos os utentes vão dirigir-se até ao Hospital do Litoral Alentejano.

Em comunicado, a organização explica que o protesto exige a reparação urgente do Itinerário Complementar Nº1 (I.C.1), Estrada Nacional Nº120 (E.N.120), no troço entre Palma, no Concelho de Alcácer do Sal e Grândola; a conclusão urgente das obras do Itinerário Principal Nº8 (I.P.8), entre Sines e Beja; a construção do Itinerário Complementar Nº4 (I.C.4), Via Vasco da Gama; a conclusão urgente do Itinerário Complementar Nº33 (I.C.33); a construção urgente do Eixo Ferroviário Sines-Évora-Elvas-Caia-Badajoz; a revogação da Portaria Nº82/2014; a reabertura de Extensões de Saúde; o reforço das valências do Hospital do Litoral Alentejano (H.L.A.); a contratação de Médicos(as), Enfermeiros(as) e outros(as) Profissionais de Saúde, em número suficiente, para colmatar a grave falta nos diversos Serviços da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, bem como o cumprimento por parte do Governo/Ministério da Saúde da Resolução da Assembleia da República Nº57/2011, que obriga a reabertura do Serviço de Atendimento Permanente (S.A.P.) do Centro de Saúde de Grândola 24 Horas e do Posto-Médico do Canal Caveira.

Partilhe esta notícia