A vila de Canha (concelho do Montijo) celebrou mais um aniversário no passado sábado, dia 25 de fevereiro. No Museu Etnográfico de Canha foram distinguidos duas personalidades da terra e lançada a obra “Canha e os seus forais”, de José Manuel Vargas.

Este ano, a Comissão Comemorativa do Dia da Vila de Canha distingui José de Sousa Rama e Jerónimo José pelo seu contributo para a vida social e cultural da freguesia.

Um dia de “prestar homenagem às gerações de canhenses que construíram esta grande terra. Um ato de memória que comemora uma vila com história, mas também com futuro”, referiu o presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta.

Ao som do fado nas vozes de artistas da terra, a tarde culminou com a apresentação do livro “Canha e os seus forais”, de José Manuel Vargas.

O autor apresentou a obra, editada pela Junta de Freguesia de Canha, que dá a conhecer a carta de Foral de 1235, concedida por D. Paio Peres Correia, e o Foral de 1516, atribuído por D. Manuel I, e também contribui para um melhor conhecimento da história da vila de Canha, desde as suas origens até ao século XVI.

A Freguesia de Canha é a mais antiga localidade do concelho do Montijo. Possuiu autonomia administrativa enquanto sede de concelho do mesmo nome até 1838, data em que passou a fazer parte do concelho de Aldeia Galega, atualmente Montijo.

Partilhe esta notícia