A Juventude Comunista Portuguesa – Comissão Regional de Setúbal, em comunicado, acusa o Agrupamento de Escolas Lima de Freitas, em Setúbal, de cobrar multas “aos estudantes integrados no escalão A e B dos Serviços de Ação Social Escolar (SASE) por falta de comparência ao almoço na cantina”.
De acordo com a JCP, “o valor das multas é de 4,1 euros por refeição, e quando os estudantes atingem as quatro refeições falhadas bloqueiam os cartões aos alunos e estes ficam impedidos de almoçar”.

“A escola terá assumido que é obrigatório avisar sempre que o estudante não almoce na cantina, acontece que por vezes tal não é possível, e acontece mesmo, algumas famílias não terem telefone ou dinheiro no telemóvel”, realça o órgão comunista.

“Esta postura preocupa profundamente o PCP e merece a nossa total oposição”, salientam no comunicado, acrescentando que “os estudantes abrangidos pelo escalão A e B sobrevivem em famílias com situações económicas e sociais dramáticas”.

“O PCP decidiu questionar para saber se o Governo tinha conhecimento da situação, se esta se tratava de uma orientação do Ministério da Educação e Ciência enviada para as escolas, em que enquadramento jurídico é que são cobradas estas multas, se a cobrança de multas e o bloqueio de cartões vai parar de acontecer e se o Governo vai devolver aos estudantes o dinheiro cobrado em multas”, finalizam.

O Distritonline contatou o Agrupamento de Escolas Lima de Freitas, contudo, até ao momento, ainda não possível obter mais informações sobre o caso.

Partilhe esta notícia