Com o objetivo de “colmatar as carências dos munícipes”, o município do Montijo, a União de Freguesias da Atalaia e do Alto Estanqueiro Jardia e a Caritas Paroquial valência da Fábrica da Igreja Paroquial da Nossa Senhora da Atalaia deram as mãos num protocolo, aprovado ontem, por unanimidade, que determina a criação de uma loja social na Atalaia.

A loja social surge, de acordo com a autarquia, “como uma medida municipal de desenvolvimento social integrado, direcionada para a população em situação de maior vulnerabilidade social”. Na futura instituição social será promovida a doação de bens de vestuário, brinquedos, material didático, eletrodomésticos, têxteis, mobiliários, produtos de higiene pessoal e habitacional.

De acordo com o protocolado, a Câmara Municipal cede as instalações (na instalações da antiga junta de freguesia da Atalaia) e “suporta a encargos de energia elétrica”. A União de Freguesias da Atalaia e Alto Estanqueiro Jardia “compromete-se a prestar apoio logístico e a suportar os encargos com o fornecimento de água”. E, por sua vez, a Cáritas Paroquial “assume a responsabilidade pela gestão da loja social, nomeadamente a disponibilização de recursos humanos”.

“Com este protocolo, [o município pretende] dar continuidade à opção política municipal que define o eixo estratégico prioritário de atuação a solidariedade social e o aprofundamento e reforço da rede social concelhia, promovendo uma maior interação e cooperação entre instituições”, acentua a CM do Montijo.

Partilhe esta notícia