João Fonseca, num protótipo SilverCar EF10, foi o vencedor absoluto da Rampa PêQuêPê da Arrábida 2019, prova de automobilismo realizada este fim de semana, em Setúbal, com mais de meia centena de pilotos em competição.

A competição, este ano de regresso ao calendário do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, debitou emoções fortes de perícia e também de velocidade, com o piloto João Fonseca, a título individual, a vencer ao alcançar o melhor somatório das subidas oficiais, com o tempo de 3m31s.

Na classificação geral, destaque para as prestações de José Correia, da JC Group Racing Team, em segundo, ao volante de um Osella PA2000 EVO2-PA, com o tempo de 3m33s, e de Hélder Silva, a título individual, em terceiro, num Juno CN-09, que terminou com 3m34s.

O evento, organizado pelo Clube de Motorismo de Setúbal com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal, com subidas de treino no sábado e de competição no domingo, homenageou, nesta edição, o antigo piloto de competição e empresário Pedro Queiroz Pereira, falecido o ano passado.

Com um total de 54 pilotos inscritos, incluindo os participantes da rampa regional, a Rampa PêQuêPê da Arrábida 2019 teve uma participação recorde. “Foi a prova do campeonato nacional com mais inscrições”, destaca o presidente do Clube de Motorismo de Setúbal, Fernando Matias.

A Rampa da Arrábida 2019 foi a sétima prova do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, competição nacional organizada pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting iniciada em abril, na Penha, e que termina a 28 e 29 de setembro, em Boticas.

O evento de automobilismo, “repleto de desafios”, afirma aquele responsável, contou com várias novidades, incluindo um renovado percurso da competição, este ano com mais um troço de seiscentos metros, bem como um novo ponto nevrálgico de operações centrado nas instalações da fábrica do Outão da Secil.

Fernando Matias frisa que a Rampa da Arrábida vai além da competição. “Não é apenas as corridas. É também promover a cidade e as suas riquezas e, nesse aspeto, superou expectativas, com pilotos e familiares a participarem no evento e a escolher a cidade para passar férias.”

A competição de automobilismo, que ao longo do percurso disponibilizou zonas dedicadas para o público assistir em segurança, foi a terceira edição da carismática competição setubalense que, em 2017, regressou ao calendário desportivo do automobilismo nacional após um interregno de 11 anos.

“Este ano, ao longo dos dois dias, tivemos seguramente mais de dez mil pessoas a assistir à prova, sendo que o domingo foi o dia mais forte”, adianta o presidente do Clube de Motorismo de Setúbal, embora ressalve que “o número oficial de público ainda não está apurado”.

O público assistiu ainda às verificações técnicas que se realizaram na sexta-feira à tarde na zona da Praia da Saúde, localizada na Avenida José Mourinho, local no qual se realizou uma sardinhada de convívio e, à noite, uma partida simbólica dos participantes em direção à Arrábida.

“Uma aposta ganha. Foi um momento de grande convívio e muito apreciado por todos, com mais de quatro mil pessoas na frente ribeirinha a admirar as máquinas de competição e a apoiar os pilotos na partida simbólica em direção à Arrábida”, destaca Fernando Matias.

Os resultados oficiais podem ser consultados em http://cpm.cronobandeira.com.

Partilhe esta notícia