CDS-PP teve conhecimento, através da comunicação social, de que, contrariamente ao que tinha sido afirmado pelo Ministro Adjunto, Eduardo Cabrita, o Governo não vai, afinal, efetuar qualquer intervenção ou alteração ao atual mapa das freguesias, pelo menos até às próximas eleições autárquicas, que decorrerão em 2017.

Depois de o Ministro ter publicamente demonstrado a intenção de rever a distribuição das freguesias que resultou da última reforma local implementada pelo governo PSD/CDS-PP, o presidente da Comissão Política Distrital do CDS-PP, João Viegas, alertou para a necessidade de haver transparência e para o cuidado que deve haver nas alterações que se pretendam efetuar a nível local.

Eventuais alterações podem colocar em causa o normal processo eleitoral, visto que mexer na distribuição das freguesias a pouco mais de um ano de eleições autárquicas, pode ser visto como uma tentativa de ajustamento do mapa eleitoral à medida de certas forças políticas. Por isso, defende João Paulo Viegas, é necessário bom senso e que, a haver intenção em fazer alterações, as mesmas se verifiquem depois das eleições.

O CDS-PP Setúbal está empenhado e muito confiante no bom resultado do partido nas próximas eleições autárquicas, tendo vindo já a apresentar um conjunto de propostas ao nível local. 

Partilhe esta notícia