Bispo de Setúbal foi missionário e agora vai liderar a Conferência Episcopal Portuguesa nos próximos três anos. A decisão foi tomada na assembleia plenária dos bispos portugueses, que está reunida desde segunda-feira.

O bispo de Setúbal, D. José Ornelas, é o novo presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).

A decisão foi tomada na assembleia plenária dos bispos portugueses, que está reunida desde segunda-feira.

D. José Ornelas foi eleito pelos seus pares para um mandato de três anos, até 2023. Até agora era vogal do conselho permanente da CEP.

Vai suceder a D. Manuel Clemente, cardeal patriarca de Lisboa, que ocupou a presidência da Conferência Episcopal Portuguesa nos últimos sete anos, atingindo o limite de dois mandatos.

Como vice-presidente da Conferência Episcopal foi eleito D. Virgílio Antunes, bispo de Coimbra, que era vogal do conselho permanente da CEP no último mandato e está à frente da Diocese Coimbra desde 2011.

Como vogais, foram eleitos D. Manuel Clemente, cardeal patriarca de Lisboa; D. Manuel Linda, bispo do Porto; D. José Cordeiro, bispo de Bragança-Miranda; D. Francisco Senra Coelho, arcebispo de Évora; e o cardeal D. António Marto, bispo da diocese de Leiria-Fátima.

Nestas eleições foram também designados os responsáveis pelas comissões episcopais. D. António Moiteiro fica com a da Educação Cristã e Doutrina da fé, D, José Traquina com a da Pastoral Social e Mobilidade Humana, D. Joaquim Mendes com o Laicado e Família, D. António Augusto Azevedo com a Pastoral das Vocações e Ministérios, D. João Lavrador com a da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, D. Anacleto Oliveira com a da Liturgia e Espiritualidade e D. Armando Esteves com a da Missão e Nova Evangelização.

O padre Manuel Barbosa foi reconduzido no cargo de porta-voz da CEP.

Quem é o novo presidente da CEP, um missionário em Setúbal

O novo presidente da CEP tem 66 anos e é natural de Porto da Cruz, na Madeira.

Está à frente dos destinos da Diocese de Setúbal desde agosto de 2015, ano em que foi ordenado bispo.

Foi missionário e desempenhou as funções de responsável mundial pela Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos).

Ordenado padre na sua terra natal, a 9 de agosto de 1981, é especialista em Ciências Bíblicas, com o grau de doutor em Teologia Bíblica pela Universidade Católica Portuguesa, onde deu aulas até 2003.

D. José Ornelas tem acompanhado de perto os problemas sociais na Diocese de Setúbal e, mais recentemente, uniu-se às vozes que condenam “o racismo, a injustiça e a exclusão”, sublinhando que estas não têm lugar na Igreja Católica.

Noticia Radio Renascença

Cláudio Anaia