27 anos, ex-jogadora do clube, ligada ao futebol feminino há 20 anos.

Destaques: “O objetivo é formar bem, e de forma estruturada, para crescermos bem e de forma sustentada.” / “O clube tem desenvolvido um enorme esforço em recursos humanos, materiais e logísticos, para que nada falte às nossas atletas.” / “Apostamos na subida à primeira divisão, bem como na reconquista da Taça da AF de Setúbal.”

Como começou o projeto do futebol feminino do Amora?

Na década de 80, o Amora FC chegou a aflorar esse projeto, no entanto, como na altura só haviam umas poucas equipas em Lisboa, acabou por não levar avante. O arranque a sério deu-se na época 2017-2018. Iniciámos com equipa de Seniores e Sub-19. E logo na época seguinte, a transata, conseguimos os primeiros sucessos: vencemos a Taça da Associação de Setúbal, e passámos à segunda fase do Campeonato de Promoção, que dava acesso à disputa de subida de divisão.

Em que bases assenta? Que escalões de formação existem? Quantas atletas praticam futebol no Amora FC?

Neste momento o Amora FC tem como objetivo aumentar os seus escalões, inserindo uma equipa de juvenis e aumentar a formação para a época 2019-2020, para juntar às juniores e seniores. Temos cerca de 70 atletas femininas, porque o objectivo é formar bem, e de forma estruturada, para crescermos bem e de forma sustentada. O presente e o futuro passa e passará pela formação.

Breve resumo da temporada que passou, objetivos foram alcançados, expectativas superadas?

Na época 2018-2019 conseguimos alcançar os objectivos pretendidos, que foi a conquista da Taça da Associação de Setúbal, o 3º lugar da série E da II divisão, que nos deu a hipótese de passar à segunda fase e lutar pela subida à primeira divisão.
As nossas expectativas foram alcançadas, as atletas estiveram à altura dos objetivos propostos, e tendo em conta que foi apenas a segunda época de implementação do futebol feminino no  clube, foi muito positivo, sabendo que queremos sempre mais e melhor.

Que condições tem o clube para o futebol feminino?

O Amora FC, com o apoio da câmara municipal do Seixal, apostou na construção do Centro de Treinos do Serrado, um projecto ambicioso que providenciou um novo campo de treino e jogo, quer para o futebol feminino, quer para toda a formação. É um projeto fulcral e basilar, que se encontra ainda em desenvolvimento, mas que quando finalizado irá proporcionar a todos os atletas um maior desenvolvimento a nível desportivo, pois terão ao seu dispor novos balneários, sala audiovisual, gabinete médico, ginásio entre outras coisas. Na terceira fase do projeto será igualmente construída de raiz uma bancada totalmente coberta, com capacidade para 1300 pessoas, estacionamento adjacente, bar de apoio, e dotará o Centro de Treinos do Serrado de condições para os atletas e adeptos que estarão ao nível que merecem. Para além de todas estas novas estruturas e valências, o clube tem desenvolvido um enorme esforço em recursos humanos, materiais e logísticos, para que nada falte às nossas atletas e possam desenvolver o seu futebol da melhor maneira e evoluir cada vez mais.

Quais objetivos para 2019-2020? 

Os objectivos do Amora FC são bem claros e ambiciosos. Apesar de sabermos do crescente número de equipas a nível nacional que apostam no futebol feminino e começam esta nova época com os seus próprios projetos, não nos desviamos da nossa ambição e este ano para as seniores apostamos na subida à primeira divisão, bem como à reconquista da Taça da Associação de Setúbal, e chegar o mais longe possível na Taça de Portugal. Para os outros escalões, queremos reforçar o desenvolvimento e melhorar os resultados das nossas juniores e apostar forte na restante formação, para que possam no futuro reforçar a equipa sénior com qualidade.

A nível de formação o que prevêem fazer no futuro?

Como aflorei na resposta seguinte, o projeto do Amora FC está muito focado na formação. Todo o investimento que está a ser feito em infraestruturas e meios humanos, tem como objetivo dar as melhores condições para o desenvolvimento destas atletas, nos diferentes escalões, com métodos modernos, equipas técnicas multidisciplinares, pois é nelas que vemos o futuro do futebol feminino. Um dos aspetos que identificámos no início, mesmo em atletas seniores, foi algum défice de formação. Ou seja, muitas das atletas que são hoje seniores, não tiveram uma formação adequada, como é feito há décadas no futebol masculino. Acreditamos que colmatando esse aspeto, as nossas seniores do futuro estarão melhor preparadas a nível desportivo, com mais experiência, melhores capacidades e no geral, o futebol feminino em Portugal irá evoluir ainda mais.

Fonte:AMORA FC

Partilhe esta notícia