Comunidades académicas e as regiões desenham projetos em conjunto

Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) está a dinamizar, até ao próximo dia 15 de junho, os primeiros “laboratórios vivos” dedicados à temática da Ciência Cidadã, no âmbito da aliança Universidade Europeia E³UDRES², que reúne mais cinco parceiros europeus, da Áustria, Hungria, Bélgica, Roménia e Letónia.

Em formato virtual, as três sessões de trabalho (7, 9 e 15 de junho) são uma oportunidade privilegiada de juntar investigadores e estudantes das instituições de ensino superior que compõem a E³UDRES², atores regionais dos seis territórios envolvidos, tais como municípios, unidades de saúde e empresas, bem como associações de cidadãos

O propósito da iniciativa é criar condições para que as comunidades académicas e as regiões possam desenhar em conjunto projetos de investigação, tendo em vista a busca de soluções inovadoras para problemas reais, concretamente nas áreas daEconomia CircularEnvelhecimento Ativo e Bem-estar e Contribuição Humana para a Inteligência Artificial.

Entre as atividades já realizadas, e com significativa adesão, destacam-se o Mercado de Parceiros e o Mercado de Investigadores, que, à semelhança das feiras reais, proporcionaram a livre circulação entre participantes, num registo informal, para colocar questões, partilhar conhecimentos e encontrar áreas de interesse em comum. 

Pela mão do IPS, a E³UDRES² deu assim início à primeira ronda de encontros entre as necessidades das regiões e os cientistas que possivelmente terão condições para as estudar, lançando a semente de novas ideias e projetos para odesenvolvimento de regiões mais inteligentes e sustentáveis

Recorde-se que a E³UDRES², sigla inglesa de Universidade Europeia Empreendedora e Envolvida como motor para Regiões Europeias Inteligentes e Sustentáveis, é um consórcio coordenado pela St. Pölten University of Applied Sciences (Áustria), integrando, além do IPS, a Hungarian University of Agriculture and Life Sciences (Hungria), a UC Leuven-Limburg (Bélgica), a Politehnica University Timișoara (Roménia), e a Vidzeme University of Applied Sciences (Letónia), sendo uma das 41 universidades europeias criadas por iniciativa comunitária.

Mais informações sobre o projeto em https://eudres.eu/.