Uma moção aprovada na última sessão plenária do Fórum da Juventude de Setúbal reforça o repúdio dos jovens setubalenses a qualquer ato de violência manifestado entre casais.

A 21.ª sessão plenária do Fórum da Juventude, realizada na Escola Profissional de Setúbal, foi dedicada ao tema “Violência no Namoro | Violência Doméstica” e contou com as participações de representantes da APAV – Associação de Apoio à Vítima, da PSP, da CIG – Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e do Grupo para Implementação do Plano de Igualdade de Género no Centro Hospitalar de Setúbal.

O texto começa por afirmar que os jovens presentes na sessão plenária “condenam todo o tipo de violência em qualquer tipo de relação”.

A moção alerta que “a violência no namoro e a violência doméstica são um problema que afeta ainda um grande número de jovens”, para advertir que “o silêncio que ainda existe em torno destas relações tóxicas e destrutivas tem de ser quebrado”.

O Fórum condena atitudes como perseguição, chantagem, controlo, ameaça, maus-tratos, intimidação, humilhação e insultos, as quais, sublinha na redação aprovada na sessão plenária, “não podem ser romantizadas e entendidas como expressões de amor”.

A moção apela à denúncia dos crimes relacionados com violência nas relações, bem como à criação de centros especializados de apoio às vítimas e à realização de mais campanhas de sensibilização junto dos jovens contra a violência no namoro e a violência doméstica.

O Fórum da Juventude de Setúbal, organismo criado pela Autarquia que reúne anualmente no âmbito do m@rço.28, programa que assinala o Mês da Juventude, é um espaço de debate e troca de experiências, no qual participam diversas associações e entidades do concelho.

Partilhe esta notícia