A Juventude Socialista do Barreiro irá acompanhar atentamente os desenvolvimentos relativos à instalação da 5ª esquadra da PSP no edifício do antigo Café Barreiro, uma obra que consideramos importante para o centro da cidade e em particular para reforçar o sentimento de segurança no Barreiro Velho para os moradores, para o comércio local e para os muitos jovens barreirenses que aos fins de semana à noite escolhem esta zona para se divertirem entre amigos.
Sobre as

últimas declarações públicas das estruturas locais do PSD, a JS Barreiro tem a afirmar o seguinte:
1) Como é do conhecimento geral, os problemas do Barreiro Velho vão muito além das questões de segurança e por isso têm que ser vistos em contexto. A degradação urbana e os problemas de pobreza e exclusão social constituem um círculo vicioso que tem alimentado a decadência do berço histórico da nossa cidade nos últimos anos. Só é possível combater a delinquência e a criminalidade de forma consequente, se, ao invés de pensarmos nestas matérias de forma avulsa, privilegiarmos uma ação transversal e integrada que aborde os diferentes problemas que caracterizam esta zona da cidade.
2) O discurso securitário do PSD é profundamente demagógico e visa tão somente criar factos políticos e alarme social nas pessoas. É certo que podemos melhorar as condições de segurança no Barreiro Velho e o facto de o centro da cidade poder voltar a contar com uma esquadra de polícia pode ajudar a isso mesmo. O que não devemos fazer é fomentar uma retórica inflamada sobre o assunto, estigmatizando uma área inteira da nossa cidade, e com o único objetivo de daí retirar dividendos políticos. Acresce ainda que, nos últimos anos, a PSP tem reforçado o policiamento desta zona, melhorando consideravelmente a sua capacidade de intervenção e consequentemente o sentimento de segurança dos transeuntes, pelo que o discurso do PSD ou peca por falta de conhecimento de causa sobre a realidade ou por exacerbar injustificadamente a incidência de criminalidade no Barreiro Velho. Um vereador que suspende o mandato pela enésima vez devia utilizar melhor o seu tempo do que andar a escrever compulsivamente notas de imprensa alarmistas.
3) Para além de demagógico, este discurso é também falacioso, generalizando abusivamente o sentimento de insegurança a toda a vasta área urbana do Barreiro Velho, ignorando a sua heterogeneidade social. Com efeito, dentro do Barreiro Velho, há zonas mais inseguras do que outras e são essas que neste âmbito devem merecem maior atenção. Generalizar, neste caso, é uma forma superficial e estigmatizante de abordar o problema e que não ajuda a encontrar soluções concretas para o mesmo. Deputados que, para ganhar protagonismo, estigmatizam o Barreiro Velho, só estão a prejudicar aqueles que ainda ousam investir nesta zona, em sentido contrário às suas promessas de defender a economia local.
4) Combater os problemas de insegurança não passa apenas pelo reforço do policiamento mas também por uma melhor iluminação pública, que é manifestamente insuficiente em muitas zonas do Barreiro Velho, o que propicia a proliferação da delinquência.
5) Por fim, é irónico que passados 4 anos em que o Governo PSD/CDS mais não fez do que advogar uma austeridade cega, reduzindo a dotação orçamental e consequentemente a eficácia de muitos serviços públicos, venha agora fazer exigências nesta matéria. O PSD teve 4 anos para, no governo central, ajudar a resolver os problemas da nossa cidade e só agora é que se lembrou de vir fazer exigências. Na verdade, nos 4 meses volvidos entre a assinatura do protocolo de cooperação entre a PSP e a CMB e o fim da governação PSD/CDS, não houve qualquer outro desenvolvimento relativo a este processo, nem qualquer sinal de que este estivesse a ser tratado com a celeridade que o PSD agora exige.
A JS Barreiro destaca ainda que esta obra irá permitir a recuperação e o aproveitamento de um dos edifícios mais belos da nossa cidade – o antigo Café Barreiro – um exemplar único de art déco no nosso concelho que deve ser preservado como uma parte importante do nosso património histórico-cultural e que, infelizmente, nos últimos anos, tem vindo a degradar-se substancialmente.
No que respeita ao Barreiro Velho, a JS Barreiro quer, acima de tudo, que este volte a ser justamente uma zona nobre da cidade e um eixo de ligação entre o centro e a sua frente ribeirinha.

O Secretariado da Juventude Socialista do Barreiro
(06/02/2016)

Partilhe esta notícia