Uma comitiva com representantes das várias entidades que integram o projeto Lisbon South Bay visitou Liverpool para acompanhar os trabalhos e desenvolvimentos feitos nas frentes ribeirinhas de Liverpool e de Wirral.

A comitiva Lisbon South Bay reuniu-se com os líderes políticos locais, de Liverpool e de Wirral, e com as empresas envolvidas nos projetos de transformação que se desenvolvem ao longo da frente ribeirinha de Liverpool e que se são uma verdadeira referência internacional neste tipo de regeneração territorial.

A visita permitiu aprofundar o conhecimento mútuo dos projetos que se desenvolvem no Arco Ribeirinho Sul, nos ativos da Baía do Tejo e nos territórios adjacentes dos municípios de Almada, Barreiro e Seixal, e nas margens de Liverpool e de Wirral.

Foram avaliados e deram-se a conhecer os esforços de promoção e os projetos de regeneração urbana previstos e os modelos de desenvolvimento para ambos os territórios.

As múltiplas reuniões de trabalho, que permitiram à comitiva Lisbon South Bay o contacto direto uma realidade já no terreno e bastante mais consolidada, proporcionou uma troca de experiências que permitiu a todos desenvolver a sua reflexão sobre as frentes ribeirinhas e permitiu construir relacionamentos com Liverpool e Wirral que vão ter continuidade e aprofundar-se num futuro próximo.

A um nível mais institucional, a visita permitiu reuniões diretas entre o presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Carlos Humberto, responsáveis dos municípios de Almada e Seixal, bem como de todo o Conselho de Administração da Baía do Tejo, liderado por Jacinto Pereira, com os mayors de Liverpool, Joe Anderson e o líder do Conselho Municipal de Wirral, Cllr Phil Davies.

Foram apreciados projetos muito interessantes e inovadores que se desenvolvem nas duas margens do rio Mersey que une Liverpool e Wirral, incluindo Peel’s Liverpool Waters e Wirral Waters, Albert Dock e Titanic Hotel. Projetos que, face à semelhança territorial encontrada, poderão ser referências a desenvolver nos territórios Lisbon South Bay.

O Mayor de Liverpool, Joe Anderson, disse: “Foi fantástico receber esta comitiva de Lisbon South Bay, particularmente porque escolheram o Liverpool devido ao sucesso da cidade no desenvolvimento da sua zona ribeirinha.

“Este é um resultado direto do Fórum Waterfront que organizámos no ano passado, criado para incentivar e melhorar a colaboração e a partilha de conhecimentos entre cidades costeiras e, neste momento, Lisboa e Liverpool enfrentam desafios semelhantes. Sei que o grupo teve uma visita muito produtiva, e espero que este seja o início de um relacionamento mutuamente benéfico entre os dois territórios”.

Stephen Cowperthwaite, diretor sénior do GVA Liverpool, disse: “Nós vimos em primeira mão que o investimento em empreendimentos nas frentes ribeirinhas pode trazer benefícios económicos e desenvolvimento efetivo para as cidades e para as regiões envolventes. É o que se tem verificado em Liverpool nos últimos anos.
Ainda há muito mais por fazer e é emocionante estar envolvido com novos projetos que vão continuar a moldar ambos os lados do rio Mersey, mudando a face da região da cidade de Liverpool “.

Sérgio Saraiva, do Conselho de Administração da Baía do Tejo disse: “Vemos muitas semelhanças entre o que Liverpool está a fazer e aquilo que preconizamos para os nossos ativos situados nos antigos complexos industriais dos municípios de Almada , Barreiro e Seixal. Territórios para os quais têm de se continuar e intensificar os projetos de requalificação e regeneração urbana.”

“Todo o trabalho feito na frente ribeirinha de Liverpool é um modelo inspirador e a nossa visão é transformar a Área Metropolitana de Lisboa numa grande metrópole, com duas margens, aberta para o Atlântico. Estamos ansiosos para continuar a trabalhar com Liverpool e outras cidades com frente ribeirinha, como é o nosso caso, tendo como foco e objetivo o desenvolvimento dos territórios e dos municípios que integram o projeto Lisbon South Bay”

Por seu turno, o presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Carlos Humberto, numa tomada de posição que é partilhada pelos responsáveis dos municípios de Almada e Seixal, destaca que “esta visita permitiu verificar como é possível, numa região com duas margens, encontrar soluções que permitem resolver questões pendentes, que subsistem nos outrora grandes complexos industriais do séc. XX, e potenciar o desenvolvimento de todos os territórios envolvidos em prol e em benefício das suas populações”

 

 

 

Depoimento CM Almada de Arq. Carlos Dias, Diretor do Departamento de Administração Urbanística

“Foi relevante apercebermo-nos de uma forma geral do processo de gestão das áreas que estão a ser intervencionadas e do envolvimento dos diversos atores da cidade, onde sem complexos se inclui fortemente a iniciativa privada, sintonizada com a monitorização e gestão pública das intervenções.

 

Viu-se mais do que um processo de urbanização que visa a reabilitação física da(s) cidade(s), mas sim uma estratégia de fixação e captação de população baseada na criação de áreas de serviços e atividades económicas de e em várias escalas, sem menosprezarem os centros de cultura, de comércio e usufruto de espaços públicos. Esta perceção é importante para a gestão municipal do território que até há pouco tempo se baseava mais na gestão da urbanização, pouco relacionada com os restantes fatores que efetivamente tornam as cidades mais competitivas.”

Depoimento CM Seixal de Arq. Carla RussoCoordenadora do Gabinete de Desenvolvimento Económico e Turismo

“O projeto de requalificação de vastas áreas industriais, instaladas desde há muito, nas frentes ribeirinhas de Wirral e de Liverpool, marginais ao Rio Mersey, constituem um exemplo de um longo processo de regeneração urbana, com uma clara assunção de uma “cidade de duas-margens“, ainda em crescimento.

Em parceria, com investimento e know-how de entidades públicas e privadas, foi possível descontaminar, requalificar e revitalizar estes brownfields, situação que pudemos testemunhar, visitando muitos dos espaços que hoje se integram perfeitamente na malha urbana, com usos e atividades diversificadas, em que o rio desempenha um papel agregador; da mesma forma que o Rio Tejo poderá vir a desempenhar, já que os municípios do Seixal, Almada e Barreiro, apresentam, no projeto Lisbon South Bay uma condição geoestratégica muito idêntica, de ligação à cidade de Lisboa.

Interessante o que se aprendeu na viagem a Liverpool, levando-nos, cada vez mais, a acreditar que, aprendendo com as boas práticas já implementadas, também conseguiremos transformar a nossa área de intervenção num território mais qualificado, mais desenvolvido, mais coeso, e sem dúvida, mais próspero, apesar do grande desafio.”

 

 

Comitiva Lisbon South Bay

  • Carlos Dias – Director of Urban Planning Department, city of Almada
  • Luís Bernardo – Head of Studies and Planning Division, city of Almada
  • Ana Quadrado – Head of Economic Development Division, city of Almada
  • Jacinto Pereira – Baía do Tejo CEO
  • Sérgio Saraiva – Baía do Tejo Board Member
  • Paulo Gamito – Baía do Tejo Board Member
  • Carlos Humberto – Mayor, city of Barreiro
  • Rui Lopo – Councilman, city of Barreiro
  • Jorge Gonçalves – Councilman, city of Seixal
  • Carla Russo – Coordinator of the Office of Economic Development and Tourism, city of Seixal

Programa

  • 8.30am – travel to Wirral for meeting with Wirral Council (Alan Evans- Strategic Investment Manager/ Wirral Waters (Richard Mawdsley Project Director) to be held at Wirral Chamber of Commerce – Return to Liverpool approx 10.30am.
  • Titanic Hotel for meeting with representatives from Harcourt Developments – TBC – Group leave at 11.45
  • ACC Convention and Exhibition Centre for meeting with Bob Prattey CEO – ACC Liverpool and Sue Grindrod CEO – Albert Dock Company plus light lunch – Group leave at 1.15
  • Cunard Building for meeting with Joe Anderson OBE Mayor of Liverpool and Phil Davies Leader Wirral Borough Council Davies – group leave at 2.30pm
  • Princes Dock for meeting with Peel Holdings (Ian Pollitt