Os membros do Conselho Municipal de Segurança tomaram posse no passado dia 29 de outubro, em sessão extraordinária da Assembleia Municipal, que teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

No total, são 32 os membros do Conselho Municipal de Segurança que têm como função principal coadjuvar a gestão autárquica no pensamento, nas opções e decisões em termos de segurança, que é entendida num contexto amplo enquanto a garantia do bem-estar dos cidadãos. 

Para além dos presidentes da Câmara Municipal, da Assembleia Municipal e das Juntas de Freguesia, o Conselho Municipal de Segurança é composto por representantes das forças de segurança e proteção civil do concelho; de organismos ligados à saúde, à justiça e à segurança social; de instituições de solidariedade social; de entidades representativas do tecido empresarial local e de sindicatos. Integram, ainda, o órgão alguns cidadãos indicados pela Assembleia Municipal. 

O presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, agradeceu a disponibilidade cívica de todos os conselheiros, afirmando que “a vitalidade do concelho não pode ser reduzida aos órgãos municipais, deve ser ampliada pela participação das forças vivas da sociedade. Queremos um Montijo com mais integração e coesão social, um município que se quer moderno, seguro e com justiça social”.

“As tarefas que temos pela frente são imensas, impondo soluções diversificadas. O caminho que já percorremos e os novos horizontes requerem uma palavra de otimismo para continuarmos o esforço conjunto com vista à procura de soluções para os problemas da exclusão social e da marginalização”, disse o presidente da câmara. 

Nuno Canta desejou, ainda, aos conselheiros um mandato “profícuo a favor da democracia, da inclusão e da segurança dos montijenses”, reconhecendo também o contributo decisivo da Assembleia Municipal para a criação do Conselho Municipal de Segurança: “como sempre afirmámos sem este passo previsto na lei, não era possível o funcionamento deste órgão consultivo”. 

A presidente da Assembleia Municipal, Catarina Marcelino, evidenciou igualmente o trabalho desenvolvido pelo órgão a que preside, que permitiu num ano ter concluído todo este processo. 

Numa abordagem à reforma do Estado, que está a ser preparada com a descentralização de novas competências para as autarquias locais em áreas como a educação, a saúde, a proteção civil ou a gestão da floresta, Catarina Marcelino afirmou que neste contexto “o Conselho Municipal de Segurança ainda tem um papel mais importante no apoio à decisão do município”.

“Espero que o Conselho Municipal de Segurança tenha um excelente mandato e que o cumpra na colaboração permanente com a autarquia para a construção de um Montijo cada vez mais seguro para todos e todas nós”, concluiu a presidente da Assembleia Municipal no encerramento da cerimónia. 

Membros do Conselho Municipal de Segurança

Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal do Montijo

Catarina Marcelino, presidente da Assembleia Municipal do Montijo

Fernando Caria, presidente da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro

Luís Morais, presidente da União das Freguesias de Atalaia e Alto Estanqueiro-Jardia

Armando Piteira, presidente da Junta de Freguesia de Canha

António Miguens, presidente da União das Freguesias de Pegões

Fernando Machado, presidente da Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes

Nuno Pereira, representante do Ministério Público

Manuel Fona Vieira, comandante do Posto Territorial da GNR do Montijo

Andrea Gonçalves, comandante da Esquadra da PSP do Montijo

Carlos Ferreira, coordenador operacional municipal da Proteção Civil do Montijo

Américo Moreira, comandante dos Bombeiros Voluntários do Montijo

Urbano Emídio, comandante dos Bombeiros Voluntários de Canha

Armanda Góis, representante do Centro de Respostas Integradas da Península de Setúbal da ARSLVT

Ana Cunha, representante do Centro Distrital de Setúbal do Instituto da Segurança Social

José Braço Forte, representante da Santa Casa da Misericórdia do Montijo

Henrique Gomes, representante da Santa Casa da Misericórdia de Canha

Rui César Joaquim, representante da União Mutualista Nossa Senhora da Conceição

Carla Pereira, representante do Centro Social S. Pedro do Afonsoeiro

António Garcia, representante da delegação do Montijo e Alcochete da Associação de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo do Distrito de setúbal

Eduardo Palma, representante da Associação Portuguesa da Cortiça

Vitor Menino, representante da Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores

Fernando Pais, representante da CGTP

Ana Patarra, representante da UGT

Maria Hermínia Pacheco, representante do Estabelecimento Prisional do Montijo

Fernando Pisco, representante do Centro Hospitalar Barreiro Montijo

Natalina Ganhão, representante do Agrupamento de Centros de Saúde do Arco Ribeirinho

Amândio Gago, cidadão designado pela Assembleia Municipal

Francisco dos Santos, cidadão designado pela Assembleia Municipal

José Lopes, cidadão designado pela Assembleia Municipal

Lina Guarda, cidadã designada pela Assembleia Municipal

Maria Helena Leite, cidadã designada pela Assembleia Municipal

Partilhe esta notícia