“Aqui vou eu para a Costa, Aqui vou eu cheio de pica, De Lisboa vou fugir, Vou pró Sol da Caparica”. A música lançada nos anos 80 pela banda Peste&Sida serve de mote ao festival “O Sol da Caparica”, que este ano traz à Costa nomes incontornáveis da música lusófona.

A bandeira da língua, à semelhança do que aconteceu na primeira edição, volta a ser erguida em 2015 numa edição que promete, para já, nomes como Xutos & Pontapés, Paulo Flores, Camané, Carlão, Marcelo D2, Richie Campbell.

À música portuguesa, o Festival – que pretende distinguir-se dos demais pela inovação e criatividade e superar os 65 mil espectadores registados o ano passado – junta o surf, a dança, o skate e a arte urbana, contribuindo para que “o universo cultural da Costa da Caparica tenha evidência e o destaque merecido”.

Uma das novidades desta segunda edição do festival é a publicação de um livro, intitulado Debaixo da Língua, que terá por base uma série de conversas com artesãos do mister de colar palavras a melodias e ritmos, designadamente Marcelo D2, Capicua, Sérgio Godinho e Kalaf.

O livro, redigido por Rui Miguel Abreu, que terá apresentação formal no decorrer do Sol da Caparica será precedido de uma série de debates públicos com alguns dos seus protagonistas.

O festival dedica ainda um dia aos mais novos, o dia 16 de agosto, domingo, cumprindo, desta forma, o desígnio de ser um festival “jovem, familiar e urbano, que não exclua ninguém”.

 

Veja aqui o cartaz já conhecido, até ao momento, do festival O Sol da Caparica:

Quinta, 13 de agosto de 2015

Richie Campbell

Marcelo D2

Carlão

Resistência

Camané

The Legendary Tigerman

DJ Marfox

 

Sexta, 14 de agosto de 2015

Jorge Palma

Paulo Flores

Brigada Víctor Jara

Linda Martini

 

Sábado, 15 de agosto de 2015

Xutos & Pontapés

Miguel Araújo

Regula

Agir